- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Covid-19: Nove mortos só em Junho

Covid-19: Nove mortos só em Junho

O mês de Junho, o primeiro da época de cacimbo favorável para disseminação da Covid-19, registou nove das 13 mortes provocadas por essa pandemia, em Angola.

Os óbitos ocorridos, numa média de dois por semana, envolveu pacientes com idades entre os 25 aos mais de 60 anos de idades, na sua maioria padecentes de outras doenças crónicas.

Nos três meses anteriores, o país contabilizava apenas quatro mortes pela covid-19 doença, que afecta o mundo desde Dezembro último, com o epicentro primário fixado na China.

Nesta terça-feira (30), no último dia de Junho, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, anunciou que a morte de duas pessoas, de 48 e 38 anos, nas últimas 24 horas, a contar das 19h de segunda-feira.

Um desses pacientes faz parte do grupo dos seis que estão em estado crítico e sob assistência nos centros de tratamento da doença, segundo ilustra o boletim informativo sanitário da covid-19.

Como já se prévia, o mês de Junho, o primeiro da época de cacimbo, registou uma subida vertiginosa de casos de infecção pela covid-19, num total de 182 ocorrências em Angola.

Ao contrário de Abril e Maio, em que se registou 19 e 51 infecções, respectivamente, o mês de Junho bateu todos os recordes desde Março (16 casos), início da pandemia de em Angola.

Desde a primeira semana que o “mês da criança” se revelou “fértil e de risco”, com registos de cinco casos nos primeiros sete dias, seguindo-se 52 (segunda semana), 43 (terceira) e 82 (quarta e última).

A província de Cuanza Norte, mais de 200 quilómetros de Luanda, entrou na estatística igualmente em Junho, com três casos de transmissão local e um óbito, vinculados à antiga cerca sanitária do bairro Hoji-Ya-Henda, município do Cazenga, Luanda.

Deste modo, o Junho termina com 284 casos confirmados, dos quais 178 activos, 93 recuperados e 13 óbitos, em Angola. Cinco dessas vítimas requerem cuidados especiais.

Até ao momento, cerca de 25 mil e 386 amostras foram processadas, das quais 284 resultaram positivas, 19 mil 252 negativas e cinco mil e 850 encontram-se em processamento.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.