- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Portugal pode ficar de fora da lista de países seguros do Reino...

Portugal pode ficar de fora da lista de países seguros do Reino Unido

A lista de países considerados seguros para Londres ainda não foi divulgada, mas a imprensa britânica já avançou algumas informações.

O Reino Unido deve anunciar, nesta segunda-feira, a lista de destinos considerados seguros para os turistas britânicos – um grupo de países que terá direito aos chamados corredores aéreos.

Que lista é esta e porque é tão importante?

É muito importante para os países que venham a ser incluídos, porque ficam dispensados dos 14 dias de quarentena obrigatória que o Reino Unido exige a quem chega ao país.

A lista vai incluir países considerados seguros no que se refere ao risco de contágio da Covid-19, ou seja, países que os britânicos podem visitar a partir do próximo dia 6 de julho sem necessidade de quarentena no regresso.

Claro que, tendo em conta a importância dos britânicos para o mercado turístico, os países do Sul da Europa, em especial, tudo têm feito para convencer o governo britânico a incluí-los nessa lista dos corredores aéreos.

E Portugal, já se sabe se vai fazer parte da lista?

A decisão oficial só deverá ser conhecida nesta segunda-feira, mas a imprensa britânica tem dado conta de que Portugal deve ficar fora desta lista, devido ao aumento de casos nas últimas semanas na região da Grande Lisboa.

Primeiro, foi o jornal “The Times” que deu conta dessa intenção; depois, a BBC veio precisar que a lista vai incluir Espanha, França, Grécia, Itália, Alemanha, Holanda, Bélgica, Finlândia, Noruega e Turquia, mas não Portugal ou a Suécia.

Mas Espanha foi mais atingida pela pandemia…

Sim, muito mais. Espanha foi mesmo o terceiro país europeu mais afetado pela pandemia, depois da Rússia e do próprio Reino Unido, mas agora, pelo menos de acordo com os dados oficiais, a infeção em Espanha dá mostras de estar a alastrar a um ritmo mais baixo que em Portugal.

Há quem duvide dos números divulgados pelas autoridades espanholas, mas são os dados oficiais.

Portugal fora da lista não é penalizador para o turismo?

Sim, o mercado britânico é dos mais importantes para o turismo nacional, sobretudo, para o Algarve. É, aliás, o primeiro mercado emissor para a região Sul do país e o segundo para a Madeira.

Em 2019, recebemos mais de dois milhões de turistas britânicos que foram responsáveis por receitas superiores a três mil milhões de euros.

Por isso, os empresários do setor mostram-se mesmo muito preocupados e ainda esperam que, pelo menos a zona do Algarve, onde há poucos casos de Covid-19, possa integrar a lista.

Mas uma decisão destas também prejudica muito os portugueses que vivem no Reino Unido – cerca de 400 mil – que podem ficar assim impedidos de vir a Portugal, uma vez que no regresso teriam de cumprir os tais 14 dias de quarentena.

E até quanto vai vigorar essa listagem de países?

O que está previsto é que essa lista seja revista a cada três semanas, mas só mais logo é que devemos saber em concreto como é que tudo isto vai funcionar.

De acordo com a imprensa britânica, a lista terá três níveis:

corredores aéreos para países considerados seguros
um segundo nível para os países que os britânicos podem visitar, mas que depois obriga a uma quarentena de 14 dias no regresso
um terceiro nível para os países proibidos.

Tudo isto em função da prevalência do vírus no respetivo território.

Resta agora aguardar pela divulgação da decisão do executivo britânico, sendo certo que a diplomacia portuguesa não tem estado parada e tem tentado mostrar, junto das autoridades britânicas, que Portugal tem melhores indicadores de saúde pública e melhores indicadores de resposta à pandemia do que o próprio Reino Unido.

- Publicidade -
FonteRR
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.