- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Literatura Livros: Ser jovem em Angola – Obra da Professora Doutora Elizabeth Vera...

Livros: Ser jovem em Angola – Obra da Professora Doutora Elizabeth Vera Cruz à venda na Chá de Caxinde

A leitura em tempos de pandemia recomenda-se. A discussão em família requer conhecimento de causa. Sobretudo quando são problemas nossos que exigem reflexão profunda. Quando se fala da juventude, o motor da sociedade angolana, caímos na razão e motivações do assunto. Por isso escolhemos a obra “Ser jovem Angola”, editada pela “Chá de Caxinde”, que oferece um série de considerações sobre um assunto, que não se esgota neste livro de leitura obrigatória. 

RESUMO DA OBRA:

Do conceito de juventude à sociologia da juventude, este é um trabalho que tem como mote os “valores e as identidades dos jovens em Angola”. Angola, que viveu décadas de guerra e cuja esperança de vida está estimada nos 48 anos, tem na sua juventude a reserva demográfica do país. Dir-se-ia que o mesmo se encontra refém da juventude, categoria em que se deposita a esperança e o futuro mas que é, simultaneamente, tida como sendo a origem dos problemas com que se confronta o país de que a criminalidade, o consumo de álcool e droga integram a lista de práticas e comportamentos que mais afligem a sociedade angolana.

Se estes são alguns dos problemas da juventude identificados pela sociedade e pelo governo angolano, os jovens elegem o desemprego como sendo o seu calcanhar-de-aquiles. Não é pois, de estranhar, que esta categoria seja um “grupo-alvo” no quadro das políticas a serem implementadas pelo executivo angolano visando o combate aos comportamentos “desviantes” e, muito naturalmente, à melhoria das condições de vida desta categoria.

Falar-se-á de acção dos jovens ou antes de acção sobre os jovens? Ou, ainda, de ambas? Mas as políticas dirigidas à juventude devem igualmente ser entendidas no âmbito das campanhas políticas e ideológicas, entenda-se, dos aproveitamentos políticos de que esta juventude é alvo.

Entre o período da guerra e do pós-guerra que tem somente nove anos, a sociedade angolana sofreu rupturas, colapsos de vária ordem, sendo voz corrente e muito particularmente do poder político, da urgência do que chamam “resgate dos valores”, uma caracterização que, em termos sociológicos deve, sim, traduzir-se por anomia.

Significa, pois, que algo se passará, pelo menos a nível empírico, e o objectivo primeiro deste trabalho é verificar se haverá, ou não, correspondência entre o que diz e pensa o cidadão comum e também o governo angolano sobre os valores e a badalada crise e necessário resgate e, por outro lado, os valores defendidos pelos jovens, eles próprios.

O livro de leitura obrigatória (D.R.)

Tudo isto porque os valores, o discurso relativo à aludida “crise” de valores se encontra particularmente direccionado para os jovens: é pois, a juventude, que precisa de ser “resgatada”. Dar a palavra aos jovens é, em última análise, o objectivo deste trabalho que, por esta via, pretende aferir dos seus valores por via do seu comprometimento, ou não, com a sociedade angolana.

Pretendendo ser um ponto de partida nos estudos sobre a juventude, em Angola, toma-se como grupo-alvo os estudantes universitários, um segmento que congrega múltiplas vivências pessoais nas suas relações quotidianas.

O inquérito por questionário foi a metodologia adoptada – se compreender os valores dos jovens em Angola constituiu o objectivo inicial deste trabalho, a evolução do mesmo escancarou portas para estoutro desiderato: o da(s) identidade(s). Dir-se-ia uma evolução natural cuja expressão-maior se traduz no inquérito realizado a jovens de diferentes províncias (Cabinda, Huambo e Luanda), em um processo dialógico entre valores e identidades.

- Publicidade -
- Publicidade -

Filipe Nyusi diz que diálogo com a autoproclamada Junta Militar da Renamo já começou

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, revelou na manhã desta quarta-feira, 28, estar em curso o diálogo entre o Governo e a autoproclamada Junta Militar...
- Publicidade -

Erdoğan apela ao boicote de produtos franceses

Na Síria, no Iraque ou no Paquistão: As manifestações contra o presidente Emmanuel Macron e o governo francês repetem-se um pouco por todo o...

Activistas detidos no dia 24 no Uíge denunciam maus-tratos e violações de direitos humanos

Eles foram libertados depois de condenados a pagar 200 mil kwanzas de multas. Os activistas políticos e cívicos detidos no sábado, 24, na província angolana...

Protestos contra limitação ao aborto legal

Os protestos voltaram às ruas de várias cidades da Polónia. Pelo quinto dia consecutivo, milhares de polacos manifestaram o desagrado contra a decisão do Tribunal...

Notícias relacionadas

Filipe Nyusi diz que diálogo com a autoproclamada Junta Militar da Renamo já começou

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, revelou na manhã desta quarta-feira, 28, estar em curso o diálogo entre o Governo e a autoproclamada Junta Militar...

Erdoğan apela ao boicote de produtos franceses

Na Síria, no Iraque ou no Paquistão: As manifestações contra o presidente Emmanuel Macron e o governo francês repetem-se um pouco por todo o...

Activistas detidos no dia 24 no Uíge denunciam maus-tratos e violações de direitos humanos

Eles foram libertados depois de condenados a pagar 200 mil kwanzas de multas. Os activistas políticos e cívicos detidos no sábado, 24, na província angolana...

Protestos contra limitação ao aborto legal

Os protestos voltaram às ruas de várias cidades da Polónia. Pelo quinto dia consecutivo, milhares de polacos manifestaram o desagrado contra a decisão do Tribunal...

Advogados de São Vicente acusam PGR de violar normas jurídicas e não responder às suas cartas

Defesa diz que o empresário enfrenta problemas de saúde e acusa a PGR de abandonar os “princípios básicos” da lei. A Procuradoria Geral da República...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.