- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol Austrália e Nova Zelândia acolhem Mundial feminino de futebol em 2023

Austrália e Nova Zelândia acolhem Mundial feminino de futebol em 2023

A Austrália e a Nova Zelândia vão acolher o próximo Mundial feminino de futebol em 2023.

A candidatura conjunta levou a melhor sobre a Colômbia, o único país que também queria acolher a prova, depois de Japão e Brasil terem retirado as respectivas candidaturas no início deste mês.

O Presidente da FIFA, Gianni Infantino, anunciou também que “a partir do Campeonato Mundial de Futebol de 2023, haverá 32 selecções participantes em vez de 24, pelo que se tornará ainda mais global e terá um impacto positivo muito maior no desenvolvimento do futebol feminino”.

O sétimo mundial feminino vai decorrer entre Julho e Agosto de 2023 em sete cidades australianas e cinco da Nova Zelândia, com a final a realizar-se em Sydney.

Os Estados Unidos são o campeão em título e já venceram a prova por quatro vezes. A Alemanha tem dois títulos, Noruega e Japão já venceram a prova uma vez.

- Publicidade -
- Publicidade -

RDC: Félix Tshisekedi defende “união sagrada” após tensões pró-Kabila

Nem dissolução do Parlamento, nem renúncia do governo. No final de uma semana tensa com seus aliados da Frente Comum para o Congo, Félix Tshisekedi...
- Publicidade -

Activista Paulo de Morais constituído arguido no caso “vestidos de noiva”

O facto acontece na sequência da queixa-crime por difamação apresentada em Portugal por Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola, e a sua filha Naulila...

Deputados das 1ª e 9ª comissões votam a favor da suspensão de mandato e retirada de imunidades a Manuel Rebelais

Os deputados das 1º e 9ª comissões especializadas da Assembleia Nacional aprovaram hoje, sexta-feira, 23, por unanimidade, o relatório parecer que suspende o mandato...

A segunda parte do Lourencismo

Hoje sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens activistas...

Notícias relacionadas

RDC: Félix Tshisekedi defende “união sagrada” após tensões pró-Kabila

Nem dissolução do Parlamento, nem renúncia do governo. No final de uma semana tensa com seus aliados da Frente Comum para o Congo, Félix Tshisekedi...

Activista Paulo de Morais constituído arguido no caso “vestidos de noiva”

O facto acontece na sequência da queixa-crime por difamação apresentada em Portugal por Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola, e a sua filha Naulila...

Deputados das 1ª e 9ª comissões votam a favor da suspensão de mandato e retirada de imunidades a Manuel Rebelais

Os deputados das 1º e 9ª comissões especializadas da Assembleia Nacional aprovaram hoje, sexta-feira, 23, por unanimidade, o relatório parecer que suspende o mandato...

A segunda parte do Lourencismo

Hoje sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens activistas...

Escassez de combustível em Mbanza Kongo atribuída ao contrabando

Mbanza Kongo - Munícipes de Mbanza Kongo, província do Zaire, afirmaram nesta sexta-feira que as constantes rupturas de combustíveis que se assiste na cidade...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.