- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil TSE decide arquivar ação contra chapa Bolsonaro-Mourão por outdoors ilegais

TSE decide arquivar ação contra chapa Bolsonaro-Mourão por outdoors ilegais

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (23) arquivar uma ação que pedia a cassação da chapa vencedora da eleição presidencial de 2018 por suposto abuso de poder econômico durante a campanha.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) ajuizada pela coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/Pros) defendia que o presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão, teriam sido beneficiados pela irregular instalação de outdoors em pelo menos 33 municípios de 13 estados brasileiros no período pré-eleitoral. Além de ilegal, a medida, segundo a coligação, teria comprometido o equilíbrio do pleito.

Em investigações realizadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), foram identificados 179 outdoors instalados por dezenas de contratantes em 25 estados. No entanto, o relator da ação, o ministro Og Fernandes, considerou que não houve “comprovação inequívoca da gravidade das condutas imputadas como ilegais”, parecer acompanhado pelos demais ministros.

Para Fernandes e os demais magistrados da corte, não foi caracterizado abuso de poder econômico porque não foram apresentadas evidências de ação orquestrada, de ligação entre a chapa e as instalações ou mesmo de interferência no equilíbrio da eleição. Por unanimidade, decidiu-se pela improcedência e pelo arquivamento da ação.

​Atualmente, há outras cinco Aijes envolvendo a chapa Bolsonaro-Mourão em tramitação no TSE, sendo quatro relativas à contratação do serviço de disparos em massa de mensagens no WhatsApp e outra, em fase de recurso, sobre o uso indevido dos meios de comunicação no período de campanha.

- Publicidade -
FonteSputnik
- Publicidade -

Norberto de Castro aguarda parecer da Comissão Eleitoral

Candidato diz que apesar do contratempo verificado no processo tem todas as condições reunidas para dar início à sua campanha. Depois de o Ministério da...
- Publicidade -

Dúvidas acabam em Novembro: Falta pouco para saber se haverá uma vacina eficaz

Há 44 candidatas em avaliação clínica e, destas, dez já estão na última fase de testes. No final de Novembro ,já se saberá se...

Organizações da sociedade civil repudiam cobrança de emolumentos no ensino secundário

Três organizações da sociedade civil realizaram, nesta terça-feira, 27, em Luanda, uma conferência de imprensa onde apresentaram uma carta aberta dirigida ao Presidente da...

Renovação: Congresso da FNLA agendado para Junho

O Comité Central da FNLA decidiu, ontem, agendar, para o período entre 16 e 19 de Junho, o quinto Congresso Ordinário do partido, que...

Notícias relacionadas

Norberto de Castro aguarda parecer da Comissão Eleitoral

Candidato diz que apesar do contratempo verificado no processo tem todas as condições reunidas para dar início à sua campanha. Depois de o Ministério da...

Dúvidas acabam em Novembro: Falta pouco para saber se haverá uma vacina eficaz

Há 44 candidatas em avaliação clínica e, destas, dez já estão na última fase de testes. No final de Novembro ,já se saberá se...

Organizações da sociedade civil repudiam cobrança de emolumentos no ensino secundário

Três organizações da sociedade civil realizaram, nesta terça-feira, 27, em Luanda, uma conferência de imprensa onde apresentaram uma carta aberta dirigida ao Presidente da...

Renovação: Congresso da FNLA agendado para Junho

O Comité Central da FNLA decidiu, ontem, agendar, para o período entre 16 e 19 de Junho, o quinto Congresso Ordinário do partido, que...

Ursula von der Leyen alerta que “Natal deste ano será diferente”

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que "o Natal deste ano será diferente" devido à pandemia de covid-19, e depende...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.