- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Crónicas e Artigos “Uma história em homenagem Pedro Lima como Desportista”

“Uma história em homenagem Pedro Lima como Desportista”

Pedro Manuel Barata Lima, natural de Luanda (Angola), aos 20 de Abril de 1971, formado em Engenharia pelo Instituto Superior Técnico, foi nadador olímpico, modelo, actor, conhecido por participar em várias novelas, filmes e teatro em Portugal.
O seu corpo foi encontrado, na manhã de sábado dia 20/06/2020, na praia do Abano, no Guincho em Cascais.O alerta foi dado às 08h36 e no local estiveram mais de 25 operacionais apoiados por sete viaturas.

O capitão do porto de Cascais, declarou sobre o sucedido: Cerca das 06h50 horas, o Pedro Lima enviou duas mensagens a dois amigos sms que dizia” Cuidem da minha Família”, mensagens supostas de despedidas, que imediato ligaram a esposa que estava em casa dormir e não deu pela presença dele, alertando de seguida o filho mais velho de 20 anos fruto da 1ª relação com Cláudia Piloto, que de seguida todos foram alertando PSP e o piquete da polícia Marítima. O actor vivia matrimonialmente com Anna Westerlund, e tinha 4 filhos com a Ceramista. Pedro Lima tinha confessado recentemente que se queria casar com Anna Westerfund, para celebrar 20 anos de relação.”No próximo ano 2021,´, faço 20 anos de namoro e eu faço 50 anos, por esse motivo seria altura ideal para o casamento.

O Pedro Lima como atleta iniciou a sua carreira muito criança aos 7 anos como atleta do Sporting Clube de Portugal nas Piscinas do Campo Grande com treinadores Júlio Borja e Paulo Cunha e na categoria sénior com falecido ex-treinador Principal SCP Tó-Zé, que os antigos treinadores vivos partilham memórias no mesmo artigo. Durante o seu percurso de formação desportiva na natação, representou a seleção júnior de natação de Portugal no Campeonatos Europeu Júnior 1987, como atleta angolano na modalidade de Natação, mas nesta altura não tinha mínimos para representar pela selecção portuguesa, optou por convite pela selecção Angolana sendo angolano. Em 1988, em Seul participou:

*50m Livres, Mas. (desclassificado), curioso o episódio desta desclassificação teve uma história hilariante porque o Pedro Lima não conseguiu participar com mínimos da prova de especialidade, e propositadamente de “rebeldia” fez duas falsas partidas e a terceira o juiz desclassificou.

*100 m Livres, Mas. (62º classificação)
*100 m Mariposa, Mas. (42º classificação)

Nesta participação a comitiva integrava o seleccionador treinador Osvaldo Morais em conversa na troca de ideias entre colegas, contou-me um outro episódio durante a estadia na Vila em Seoul , o Pedro Lima um belo dia saiu da concentração do grupo da equipa da selecção de Angola, e vai para um parque de diversões onde nas tendas existem vários equipamentos de jogos e num destes jogos através de um soco tinham conseguir colocar a bolas para cima até atingir o objectivo da escala máxima em esforço para o prémio e o atleta Pedro Lima em vez de efectuar o gesto de jogo de soco (Murro), dá um” tremenda pontapé”, e fracturou o pé, e não participou nas restantes provas ironia do destino. Nestas participações nunca passou das eliminatórias. Relembro em memória o apoio desta comitiva em Lisboa em estágio antes da partida em Seoul a colaboração do Prof. Pintassilgo de referência da natação em Angola, antes da Independência pelos contactos estabelecidos com Federação Portuguesa de Natação (FPN), na cedência de instalações da Piscina de 25mts no Barracão em Cruz Quebrada, e o apoio nas piscinas de 50mts em Loulé que o amigo Angolano Rui Ramos ajudou toda a logística de estadia para os atletas da selecção de Angola de Natação fazerem o estágio de preparação para Seoul 1988.

(DR)

Equipa de Natação aos XXIV Jogos Olímpicos de Seul 1988. De pé, da esquerda para direita: Pedro Lima, Gaspar Fragata, Vivaldo Ferreira, Jorge Gomes Antunes. Em baixo: Nádia Cruz, Mónica Roque, Elsa Freire, Ana Martins, Carla Fernandes e Fernanda dos Reis. A entrada do edifício em que nos alojaram na vila olímpica.

Esteve em representação pela selecção de Angola em 1990, no torneio Internacional de Maputo, em que foi a estrela do evento, posteriormente esteve no mesmo ano nos Campeonatos Africanos de Natação na Tunísia, que obteve a medalha de Ouro e Bronze.

Em 1991, nos VI Jogos Pana Africanos do Egipto esteve presente pela selecção de Angola de natação e também obteve a medalha de Ouro e Bronze, nesta comitiva foi representada pelo seleccionador o treinador Manuel Garrido.

Em 1992, Barcelona teve as seguintes participações:

*50 m Livres, Mas. (43º classificado)
*100 m Mariposa, Mas. (53º classificado)

Nesta comitiva foi representada pelo seleccionador César Ribeiro
Durante a sua efémera carreira de nadador por Angola, bateu inúmeros recordes nacionais de categoria e absolutos, persistem a data as seguintes marcas:

*50 m Livre 23,98 de 29/09/1991, no Cairo (EGY)
*100 m Costas 59.30 de 16/02/1992, em Lisboa

Nesta edição terminando a sua carreira como nadador olímpico.

Mesmo depois de deixar a competição, Pedro Lima continuou a praticar desporto frequentado ginásio, e tinha uma grande paixão pelo Surf, modalidade que dedicava frequentemente lugar onde veio a falecer com foi referido anteriormente, nesta tragédia que foi um choque que não deixou ninguém indiferente os seus seguidores públicos de novelas (fãs) os conhecidos e amigos e família que habituados a imagem do pedro Lima excelente ator entrava nas nossas vidas dentro de casa sempre com um sorriso de entusiasmo e inspirava energia nas suas participações televisivas diariamente um profissional culturalmente disciplinado e bom homem de família.

Os meus sinceros profundos sentimentos a família neste momento de dor. e que sua alma descanse em Paz. Estamos juntos PL!!!

por Carlos Sousa

Juntos em Roma, em 1986, nos Campeonatos da Europa de Juniores, em representação da Seleção Nacional (DR)

O Pedro Lima faleceu hoje.

O Pedro foi meu nadador, no Sporting Clube de Portugal, nos anos 1980. Trabalhei com ele 7 anos da minha carreira e da minha vida. Em condições normais (numa equipa saudável, com gente saudável e bem formada), um treinador, além de treinador, é também um educador, um confidente e um amigo. (A quem não teve o privilégio de viver a natação do SCP nos anos 80, posso dizer, em consciência, que nós éramos uma equipa verdadeiramente inspiradora — e saudável e bem formada.) É por tudo isto que hoje dou por mim a perder não só, e centralmente, um ex-nadador e um amigo, mas também uma fatia de tudo o que partilhei com o Pedro e o nosso grupo de trabalho desde há 40 anos. Sem o Pedro, o mapa de significados que trouxe comigo do Sporting desde os 23 anos de idade perde uma das peças do seu puzzle, mas felizmente (porque é importante que haja sempre uma pontinha de luz, mesmo nas trevas mais escuras), como sempre acontece nestas ocasiões, o Pedro, ao partir, deixa-nos o legado de reforçar em todos nós a consciência da grandeza e da beleza do que partilhámos juntos, e une-nos nessa partilha. Hoje sinto-me mais próximo da nossa família de então do que me sentia desde há já muitos anos.

O Pedro foi um desportista notável, e os registos enciclopédicos da história da sua carreira dizem-nos que foi campeão nacional, recordista nacional e membro das selecções nacionais de Portugal e de Angola, medalhado de ouro e bronze em Jogos Pan-Africanos, atleta olímpico em Seul/1988 e Barcelona 1992, praticante empenhado de surf, atleta com um invulgar talento natural para o desporto. Estas são algumas das generalidades incontornáveis do seu currículo; a mim, neste dia pesado e frustrante, cintilam-me mais no espírito as particularidades do dia-a-dia que só quem trabalhou continuadamente com ele conheceu. A postura e a expressão do rosto invulgarmente maduras para o jovem de 9 anos de idade que conheci em Maio de 1980. O fabuloso talento para nadar, a explosividade a sair do bloco e a velocidade natural que possuía. O sentido de humor discreto, mas certeiro. A capacidade de olhos nos olhos e no momento certo, fazer a auto-crítica e admitir o erro cometido.

Passámos horas infindáveis a trabalhar e a conviver juntos, em treino e em competição. Viajámos pelo mundo, com o nosso Sporting e o nosso país no coração. Devo-lhe, como devo a tantos outros fabulosos jovens que tive o privilégio de orientar ao longo dos anos, o ter visto a minha imagem como treinador reforçar-se e crescer graças aos sucessos dele na piscina.

Hoje, deixo aqui um sentido e apertado abraço ao Pedro e a todos aqueles que, como eu, gostariam de ter podido abraçá-lo ontem e ter-lhe dito que precisávamos dele vivo nas nossas vidas.

Por: Júlio Borja

- Publicidade -
- Publicidade -

Angola anuncia mais 247 casos e teme “colapso” do sistema de saúde

A ministra angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou hoje mais 247 casos de covid-19 no país, alertando para o aumento exponencial dos últimos 15...
- Publicidade -

Angola no “limiar do estado de emergência”, avisa ministro Adão de Almeida

O ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República de Angola avisou que o país está "no limiar do estado...

Confrontos em Nápoles contra novo confinamento

Pela primeira vez desde o início da pandemia em Itália há oito meses, centenas de pessoas saíram à rua contra a perspectiva de medidas...

Atletas da selecção feminina acusam positivo à Covid -19

Oito atletas da Selecção Nacional sénior feminina de futebol, que prepara a participação no torneio da COSAFA, de 03 a 14 de Novembro, em...

Notícias relacionadas

Angola anuncia mais 247 casos e teme “colapso” do sistema de saúde

A ministra angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou hoje mais 247 casos de covid-19 no país, alertando para o aumento exponencial dos últimos 15...

Angola no “limiar do estado de emergência”, avisa ministro Adão de Almeida

O ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República de Angola avisou que o país está "no limiar do estado...

Confrontos em Nápoles contra novo confinamento

Pela primeira vez desde o início da pandemia em Itália há oito meses, centenas de pessoas saíram à rua contra a perspectiva de medidas...

Atletas da selecção feminina acusam positivo à Covid -19

Oito atletas da Selecção Nacional sénior feminina de futebol, que prepara a participação no torneio da COSAFA, de 03 a 14 de Novembro, em...

Racismo e política externa dominam último debate nos EUA

Com mudança de regra, Donald Trump e Joe Biden fazem debate menos caótico, mas mantêm os ataques pessoais e as trocas de acusações. O segundo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.