Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalGoverno reúne com autarcas da Grande Lisboa com Covid-19 a disparar em...

Governo reúne com autarcas da Grande Lisboa com Covid-19 a disparar em Sintra e na Amadora

Primeiro-ministro e ministra da Saúde reúnem nesta segunda-feira com presidentes das câmaras de Lisboa, Sintra, Amadora, Loures e Odivelas para debaterem medidas que permitam travar a pandemia nas freguesias mais afetadas.

O número de casos de Covid-19 quase duplicou em Sintra desde o início deste mês, com um acréscimo de 92,1% até domingo, enquanto na Amadora aumentou 65,8%, levando a que esse concelho já seja aquele que tem uma maior percentagem da população infetada entre os 20 mais populosos de Portugal, atingindo 0,78% dos amadorenses. Com a pandemia a manifestar-se sobretudo ativa na Área Metropolitana de Lisboa, o Governo vai fazer nesta segunda-feira uma reunião com os presidentes das câmaras municipais de Lisboa, Sintra, Loures, Amadora e Odivelas, tendo o objetivo de aprofundar as medidas de supressão da Covid-19 nas freguesias com maior incidência.

Além do primeiro-ministro António Costa e da ministra da Saúde, Marta Temido, a reunião contará com o presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Fernando Medina, igualmente presidente da Câmara de Lisboa, e ainda com Basílio Horta (Sintra), Carla Tavares (Amadora), Hugo Martins (Odivelas) e Bernardino Soares (Loures), sendo o autarca eleito pela CDU o único participante na reunião que não pertence ao PS.

Loures é outro dos principais focos da pandemia na Área Metropolitana de Lisboa, tendo 0,77% da população infetada com o novo coronavírus, relegando Matosinhos para a terceira posição nos casos de Covid-19 per capita entre os 20 concelhos mais populosos, com 0,74%. Depois de a primeira vaga ter atingido sobretudo os distritos do Porto, Braga e Aveiro, nos últimos meses é a região de Lisboa e Vale do Tejo que concentra os novos casos, o que está a preocupar o Executivo quando no resto do país há sinais de que o pior já tenha passado.

Os dados oficiais da Direção-Geral de Saúde indicam que Lisboa continua a ter o maior número absoluto de infetados, com 3.135, seguida de Sintra, com 2.253, tendo esse concelho passado de sexto mais afetado pela pandemia no início de junho para a segunda posição neste domingo. Loures passou a ser o terceiro concelho português com maior número de casos (1.623), seguindo-se Vila Nova de Gaia (1.611), enquanto a Amadora (1.428) ocupa a quarta posição a nível absoluto, à frente do Porto (1.414).

A ministra da Saúde disse na sexta-feira que “estão redondamente enganados os que pensam que poderão voltar às suas vidas na normalidade anterior”, garantindo que tal só poderá acontecer quando existir uma vacina ou um remédio que seja eficaz para debelar a Covid-19.

Perante o elevado número de casos aparecidos depois do levantamento do estado de emergência e progressivo descofinamento, o Presidente da República e o primeiro-ministro admitiram neste domingo que seja necessário agravar medidas de dissuasão de ajuntamentos para travar o contágio.

As medidas necessárias para dar resposta à crise sanitária e o processo de aprovação na especialidade e aprovação final do Orçamento Suplementar levará igualmente a que Marcelo Rebelo de Sousa receba os partidos com representação parlamentar nestas segunda e terça-feira. Hoje será a vez da Iniciativa Liberal (11h00), PEV (12h00), Chega (14h00), PAN (15h00) e CDS-PP (16h00), ficando PCP, Bloco de Esquerda, PSD e PS para o dia seguinte.

Entretanto, o elevado número de casos de Covid-19 na Área Metropolitana de Lisboa levou o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, a sugerir no Twitter que o cordão sanitário imposto ao seu concelho pudesse agora ser aplicado em Lisboa e concelhos limítrofes.

FonteJE

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.