Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalLisboa: Sequestrado no shopping, foi espancando, torturado e abandonado no Parque Eduardo...

Lisboa: Sequestrado no shopping, foi espancando, torturado e abandonado no Parque Eduardo VII

Vítima foi transportada até um multibanco para tentar levantar dinheiro, mas as autoridades desconhecem a quantia levantada. O caso foi entretanto entregue à Polícia Judiciária.

Vítima foi transportada até um multibanco para tentar levantar dinheiro, mas as autoridades desconhecem a quantia levantada. O caso foi entretanto entregue à Polícia Judiciária.

Um homem foi sequestrado na sexta-feira no parque de estacionamento de um centro comercial na zona oriental de Lisboa por quatro suspeitos que o espancaram e torturaram antes de o abandonar no centro da cidade, anunciou este sábado a PSP.

De acordo com o oficial de dia do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS), Artur Serafim, a vítima jantou com um grupo de amigos no centro comercial e, quando estavam no parque de estacionamento, foi abordado por um grupo de quatro homens que o obrigou a entrar numa viatura que aí se encontrava estacionada.

Os amigos tentaram impedir o sequestro, “mas não conseguiram, face à estatura corpulenta dos suspeitos e ao uso de uma arma de fogo”, disse.

Durante o trajeto, a vítima foi privada do seu telemóvel.

O homem foi levado para uma habitação, num local desconhecido, onde foi agredido com “vários socos, torturado e ameaçado com uma arma de fogo”.

Posteriormente, a vítima foi transportada até um multibanco para tentar levantar dinheiro, mas as autoridades desconhecem a quantia levantada, sendo que “foram utilizados vários cartões e alguns ficaram retidos por erro no código”.

Depois desta situação, a vítima foi abandonada junto a outro centro comercial no centro de Lisboa, junto ao Parque Eduardo VII.

FonteRR

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.