Radio Calema
InicioAngolaSociedadeSupermercados Candando de Isabel dos Santos fecha metade das lojas

Supermercados Candando de Isabel dos Santos fecha metade das lojas

Só mil trabalhadores do Candando continuarão na empresa em Angola.

A cadeia de supermercados Candando, da empresária Isabel dos Santos, vai encerrar metade das lojas em Angola e despedir mil trabalhadores, avança esta terça-feira o jornal local “Valor Económico”. Em causa estará o arresto das contas bancárias da filha do ex-presidente da Angola por parte do Tribunal de Luanda.

“Sim, o Candando está a fechar. Não todas as lojas, algumas vão fechar. Só metade das lojas vai continuar. De 2 mil trabalhadores, só metade permanecerá (…). Infelizmente, estão a matar as empresas com este arresto. As empresas têm dívidas com os bancos que financiaram estes projectos e não com o Estado”, explicou Isabel dos Santos, em declarações ao matutino.

A empresária angolana diz que o bloqueio tornou impossível manter uma relação “normal” com os fornecedores da empresa de retalho inaugurada em Abril de 2017 e cujo nome remete para uma palavra do dialecto kimbundo que significa “abraço”.

Devido à pandemia, o Candando foi uma das que se teve de readaptar para continuar a receber clientes, de forma segura. Segundo o jornal local “Mercado”, a rede de supermercados reforçou os procedimentos de higienização e desinfecção das bancadas, montras de atendimento, dispensadores de senhas, carrinhos de compras ou tapetes de check-out. “Os colaboradores e fornecedores da marca, para além de desinfectarem as mãos à entrada do edifício, fazem-no também ao calçado, numa solução própria para o efeito. Colocou baias e protecções de acrílico junto das áreas de atendimento, assim como limitou o número de visitantes em simultâneo nas lojas”, escreve a publicação.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.