- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Ministérios Ministério do Ensino Superior Governo e ONU apoiam incubadoras de empresas

Governo e ONU apoiam incubadoras de empresas

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) vão apostar na criação de incubadoras de empresas nas instituições de ensino superior públicas, para impulsionar a economia nacional.

O facto foi confirmado, ontem, em Luanda, durante a cerimónia da assinatura do memorando de entendimento entre as duas instituições.

Depois da assinatura do memorando, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo, disse que o acordo vai permitir o desenvolvimento de acções integradas no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, com realce para a promoção da inovação e transferência de tecnologias que correspondam aos desafios da Agenda 2030 e aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável no domínio da indústria e infra-estruturas.

Maria do Rosário Bragança Sambo acredita que a aproximação entre academia e o sector empresarial vai impulsionar a criação de novos negócios, produtos e serviços, como resultado da inovação nas empresas e da actividade dos empreendedores que estarão directamente ligados à investigação científica.

As instituições de ensino superior podem jogar um papel crucial para os processos de inovação e desenvolvimento do país, disse.
Explicou que a criação desta plataforma não significa que cada instituição de ensino superior vai criar a sua própria incubadora. Numa primeira fase é preciso acolher as incubadoras existentes na sociedade civil.

Apontou como objectivo do ministério contornar a falta de financiamento resultante do Orçamento Geral do Estado (OGE).
Além do acordo assinado com o PNUD, o Ministério do Ensino Superior, em parceria com o Reino dos Países Baixos, vão desenvolver um currículo de inovação e empreendimentos para o subsistema de ensino superior.

O representante residente do PNUD, Henrik Lersen, garantiu que as partes vão trabalhar em distintas áreas para a elaboração de um estudo de diagnóstico participativo sobre o sector da inovação e empreendedorismo, bem como no apoio à criação de um quadro legal para institucionalização de um ecossistema de inovação no âmbito dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 2030.

Segundo Henrik Lersen, o PNUD conta com 60 laboratórios de aceleração do empreendorismo em 18 países, incluindo Angola.
O futuro das organizações será marcado pela transformação digital para garantir a continuidade dos negócios, o fortalecimento das instituições e os mecanismos de trabalho do Governo e parceiros, disse o representante do PNUD em Angola.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.