- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Europa Suíça investiga “Escândalo das Dívidas Ocultas” de Moçambique

Suíça investiga “Escândalo das Dívidas Ocultas” de Moçambique

Procuradores suíços iniciaram uma investigação sobre o escândalo de empréstimos de dois biliões de dólares que levou Moçambique a uma crise financeira, reporta a Reuters, citando um comunicado do Gabinete do Procurador Geral da República.

O comunicado, desta sexta-feira, 5,confirma que o processo criminal foi aberto, em Fevereiro deste ano, “por suspeita de lavagem de dinheiro em conexão com a concessão de empréstimos a empresas estatais em Moçambique” e que o procedimento é “conduzido contra pessoas desconhecidas”.

O Credit Suisse disponibilizou parte do dinheiro dos empréstimos garantidos pelo governo em 2013 para iniciativas, entre outros, de protecção costeira, e pesca de atum, que não foram materializadas.

Centenas de milhões de dólares foram desviados num esquema envolvendo antigos banqueiros do Credit Suisse, fornecedores de equipamento naval e de segurança, ex-membros do governo moçambicano e intermediários.

A Procuradoria Suíça diz que faz esta investigação após ter recebido “vários relatórios de atividades suspeitas” das autoridades que controlam a lavagem de dinheiro, além de um pedido de assistência jurídica de Moçambique e uma queixa criminal.

Tal como reporta a Reuters, os procuradores suíços dizem que o resultado do processo aberto continua incerto, e o Credit Suisse disse que coopera com todas as autoridades que investigam o caso.

O escândalo das dívidas ocultas tem também processos em Nova Iorque, Londres, Joanesburgo e Maputo.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -

Queda do valor do preço do petróleo pode deixar Governo angolano sem dinheiro para investimentos

As receitas fiscais petrolíferas em Angola valem menos de 50 por cento, pela primeira vez, revelou o Standard Bank nesta semana. Economistas angolanos dizem que...
- Publicidade -

Empresário libanês expulso de Angola foi libertado pelos EUA

O empresário libanês Ali Tajideen, que durante vários anos operou em Angola e foi condenado nos Estados Unidos por lavagem de dinheiro a favor...

Caso 500 milhões: Julgamento continua com leitura de quesitos – Supremo anuncia hoje data da sentença

O julgamento do caso 500 milhões de dólares, que envolve o antigo presidente do Fundo Soberano (FSDEA), José Filomeno dos Santos "Zenu", e o...

Cerca sanitária: Hotel no Lubango suspeito de albergar pessoas com Covid-19 provenientes de Luanda

O Novo Hotel, no Lubango, Huíla, está desde o início do dia de hoje, quinta-feira, 09, sujeito a uma cerca sanitária com reforço policial...

Notícias relacionadas

Queda do valor do preço do petróleo pode deixar Governo angolano sem dinheiro para investimentos

As receitas fiscais petrolíferas em Angola valem menos de 50 por cento, pela primeira vez, revelou o Standard Bank nesta semana. Economistas angolanos dizem que...

Empresário libanês expulso de Angola foi libertado pelos EUA

O empresário libanês Ali Tajideen, que durante vários anos operou em Angola e foi condenado nos Estados Unidos por lavagem de dinheiro a favor...

Caso 500 milhões: Julgamento continua com leitura de quesitos – Supremo anuncia hoje data da sentença

O julgamento do caso 500 milhões de dólares, que envolve o antigo presidente do Fundo Soberano (FSDEA), José Filomeno dos Santos "Zenu", e o...

Cerca sanitária: Hotel no Lubango suspeito de albergar pessoas com Covid-19 provenientes de Luanda

O Novo Hotel, no Lubango, Huíla, está desde o início do dia de hoje, quinta-feira, 09, sujeito a uma cerca sanitária com reforço policial...

Governador russo detido por suspeita de envolvimento em homicídios

Um governador provincial no extremo oriente russo foi hoje detido por suspeitas de envolvimento numa série de homicídios e outros delitos graves, anunciou o...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.