- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política 27 de Maio: "Pode-se perdoar mas esquecer é difícil”

27 de Maio: “Pode-se perdoar mas esquecer é difícil”

Nas vésperas do 27 de Maio cidadãos no Namibe apoiaram as iniciativas do presidente João Lourenço para a reconciliação com todos que foram vitimas da violência política.

Em 1977, facções do partido no poder entraram em confronto e, na sequência daquilo que o governo disse ter sido uma tentativa de golpe de estado, dezenas de milhar de pessoas foram mortas e presas.

O presidente João Lourenço anunciou o ano passado a formação de uma comissão para a implementação de um plano de reconciliação em memória de vítimas de conflitos políticos e recentemente o parlamento angolano aprovou, dentro desse espírito, a emissão de certidões de óbito de todos aqueles que foram então mortos.

No Namibe, a Voz da América, em contactos de rua com cidadãos da cidade, verificou que muitos jovens desconhecem totalmente o que se passou nessa data e enquanto outros só sabem do que se passou pelos relatos dos “mais velhos”.

Mas há também apoio nas ruas da cidade aos planos de reconciliação e muitos lamentaram a morte de dirigentes e outros que “poderiam ter dado uma contribuição ao país”.

Dário Andrade disse ser “positiva” a decisão do presidente João Lourenço em procurar a reconciliação afirmando que Angola precisa de olhar para a frente.

“Quem vive do passado são os museus”, disse.

“Devemos reconhecer o errado, pedirmos perdão uns aos outros e abrir caminho para a frente que é para andarmos”, acrescentou Dário Andrade que fez notar a este respeito a Comissão da Verdade e Reconciliação na África do Sul.

“A África do Sul é o que é porque tem um povo unido”, acrescentou.

Um outro namibense disse que a decisão do presidente “devia ter sido tomada muito antes”.

“Isto deixou muitas sequelas em muitas famílias que perderam os seus entes queridos”, acrescentou. Por isso, disse, “isto é um buraco que nunca será tapado, pode-se perdoar mas esquecer é difícil”.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -

São Tomé e Príncipe: Grupo de cidadãos questiona projeto de lei eleitoral

Em São Tomé e Príncipe, continua o debate em torno do projeto de alteração da lei eleitoral proposto pela coligação MDFM-PCD-UDD, que impõe que...
- Publicidade -

Polícia usa a força contra motoristas que exigiam melhores condições em Nampula

A Polícia de Moçambique usou a força para travar uma manifestação pacífica de camionistas de Nampula, que exigiam melhores condições laborais. “Em Nampula estão 19...

Huíla: Empresários queixam-se dos pagamentos do PIIM

Alguns empresários na província da Huíla questionam as modalidades que o governo angolano definiu para pagar as obras inseridas no Programa Integrado de Intervenção...

BCP confirma abertura da Sonangol para avaliar “oportunidades de criação de valor”

O Millennium bcp confirmou ontem quarta-feira que o seu segundo maior acionista, a angolana Sonangol, está atenta a eventuais movimentos de consolidação bancária na...

Notícias relacionadas

São Tomé e Príncipe: Grupo de cidadãos questiona projeto de lei eleitoral

Em São Tomé e Príncipe, continua o debate em torno do projeto de alteração da lei eleitoral proposto pela coligação MDFM-PCD-UDD, que impõe que...

Polícia usa a força contra motoristas que exigiam melhores condições em Nampula

A Polícia de Moçambique usou a força para travar uma manifestação pacífica de camionistas de Nampula, que exigiam melhores condições laborais. “Em Nampula estão 19...

Huíla: Empresários queixam-se dos pagamentos do PIIM

Alguns empresários na província da Huíla questionam as modalidades que o governo angolano definiu para pagar as obras inseridas no Programa Integrado de Intervenção...

BCP confirma abertura da Sonangol para avaliar “oportunidades de criação de valor”

O Millennium bcp confirmou ontem quarta-feira que o seu segundo maior acionista, a angolana Sonangol, está atenta a eventuais movimentos de consolidação bancária na...

Covid-19. Morreu o antigo presidente francês Giscard d’Estaing

Giscard d'Estaing estava hospitalizado desde meados de novembro. De acordo com a família, o ex-chefe de Estado morreu após complicações devido à Covid-19. O antigo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.