- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo América do Sul Venezuela testa sistemas de mísseis Buk ao longo da região costeira do...

Venezuela testa sistemas de mísseis Buk ao longo da região costeira do país

A Venezuela realizou exercícios “aéreos, terrestres e navais” disparando mísseis antiaéreos e artilharia de foguetes de longo alcance em diversas ilhas ao longo da costa venezuelana, em meio a uma possível interceptação dos EUA de petroleiros iranianos.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou que as forças do país realizaram testes de mísseis na ilha de La Orchila, localizada aproximadamente 130 quilómetros ao norte do território continental venezuelano e que abriga a estação aeronaval Antonio Díaz.

“Testemunhamos exercícios militares na ilha de La Orchila com o teste dos sistemas de mísseis mais precisos para a defesa das águas e das costas”, anunciou Maduro em uma colectiva de imprensa com os líderes militares.

“Testamos o sistema de mísseis russo Buk, com total precisão […] Estamos prontos para tudo e a qualquer momento”, afirmou Maduro durante a colectiva com líderes militares.

O Buk-M2E tem um alcance de 50 quilómetros e os lançadores de foguetes BM-30 podem alcançar até 90 quilómetros, mas não estão equipados para ataques de precisão contra embarcações.

Exercícios militares foram realizados na ilha de Orchila recentemente, incluindo este BM-30 Smerch.

Em um dos vídeos publicados pelo Comando de Operações Estratégicas da Venezuela, os BM-30 parecem disparar contra um navio-cisterna simulado rebocado por navios de guerra da Venezuela.

O Exército venezuelano, em conjunto com a Marinha venezuelana, executa de maneira integrada operações navais, aéreas e terrestres demonstrando seu poder de fogo através do uso de nossos sistemas de armas BM-21 Grad e BM-30 Smerch.

A Força Aérea venezuelana também participou dos exercícios com aeronaves Sukhoi e F-16, realizando disparos de metralhadoras e lançamentos de bombas e mísseis contra alvos terrestres e marítimos.

Enquanto isso, o primeiro dos cinco navios-cisterna iraniano carregado de combustível está próximo do mar do Caribe, a aproximadamente dois dias de navegação de La Guaira.

Actualização da localização dos 5 petroleiros iranianos que estão viajando à Venezuela para entregar uma carga de combustível.

Os cinco petroleiros estão transportando um total de 1,5 milhão de barris de combustível destinados a aliviar a escassez na Venezuela como resultado do fechamento da maior refinaria de petróleo do país no início do ano.

Por sua vez, o Pentágono assegurou que não há ordens de interceptar os petroleiros. Entretanto, há inúmeros indícios que apontam para uma possível interceptação, incluindo o envio de quatro navios de guerra dos EUA à região.

Em meio à COVID-19 e às novas acusações de narcoterrorismo contra o líder venezuelano por parte de Washington, os voos de patrulhamento dos EUA no Caribe foram intensificados.

- Publicidade -
FonteSputnik
- Publicidade -

Tortuosos caminhos da liberdade (IV)

Arranco decidido para a terceira etapa do meu percurso, com o foco da corrupção a ocupar, bem contra a minha vontade – devo confessar...
- Publicidade -

Inaugurado em Luanda: Presidente propõe criação de fundo para manutenção do Arquivo Nacional

João Lourenço defende que a utilização do espaço deve obedecer a critérios que não pesem no bolso dos cidadãos, para que as pessoas possam...

Reações.Violência policial na França: a imprensa estrangeira em choque

Deriva autoritária? Caso George Floyd ao estilo francês? Após a divulgação de imagens da agressão a um produtor negro pela polícia e enquanto uma...

Falta de comida leva ursos a atacar túmulos na Rússia

Animais procuraram forma de sobreviver à fome O comportamento incomum dos animais foi observado em mais do que uma cidade, mas foi o município russo...

Notícias relacionadas

Tortuosos caminhos da liberdade (IV)

Arranco decidido para a terceira etapa do meu percurso, com o foco da corrupção a ocupar, bem contra a minha vontade – devo confessar...

Inaugurado em Luanda: Presidente propõe criação de fundo para manutenção do Arquivo Nacional

João Lourenço defende que a utilização do espaço deve obedecer a critérios que não pesem no bolso dos cidadãos, para que as pessoas possam...

Reações.Violência policial na França: a imprensa estrangeira em choque

Deriva autoritária? Caso George Floyd ao estilo francês? Após a divulgação de imagens da agressão a um produtor negro pela polícia e enquanto uma...

Falta de comida leva ursos a atacar túmulos na Rússia

Animais procuraram forma de sobreviver à fome O comportamento incomum dos animais foi observado em mais do que uma cidade, mas foi o município russo...

LIMA tem nova líder no Bengo

A nova presidente provincial do Bengo da Liga da Mulher Angolana (LIMA), Ana Paula Afonso, foi investida, ontem, em Caxito, substituindo Ana José Chumbo. A...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.