- Publicidade-
Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Centenas de vítimas da insurgência de Cabo Delgado chegam a Nampula desesperadas

Centenas de vítimas da insurgência de Cabo Delgado chegam a Nampula desesperadas

Centenas de pessoas forçadas a abandonar as suas casas pela insurgência em Cabo Delgado chegam à Nampula desesperadas e pedem condições mínimas de sobrevivência.

As autoridades dizem que a maioria de deslocados, mais de 300, estão no posto administrativo de Namialo, distrito de Meconta.

Mas há outros deslocados na cidade de Nampula e noutros distritos. Não há registo preciso.

Omar Estevão está em Meconta desde a segunda semana de Abril, após a sua aldeia de Munhengueleua, distrito de Muidumbe, ter sido atacada pelos insurgentes. Ficou no mato por três dias, com a sua família.

“Os insurgentes entraram na aldeia no dia seis de Abril. Destruíram residências”, conta este pai de três filhos, que passou três dias no mato com a família.

Estevão recorda-se de ter visto muitas pessoas da sua aldeia mortas, e em fuga viu muitos pais separados dos seus filhos.

“Estamos a sofrer muito com esse Al Shabab, queimam tudo, matam,” diz

Anastácia Cassiano, que acaba de chegar à cidade de Nampula.

Estes deslocados passam noites a caminhar em matas desconhecidas ao encontro de familiares ou conhecidos em Nampula. No geral, são acolhidos por famílias já com dificuldades de abrigo e alimentação.

Reassentamento

Perante esse cenário, Os deslocados pedem apoio em tendas e utensílios domésticos.

O Governo diz que está mobilizar apoio e já iniciou a distribuição de produtos alimentares

O secretário do Estado em Nampula, Mety Gôndola, diz que além de alimentos, o Governo estuda a criação de uma zona para reassentar os deslocados dos ataques armados de Cabo Delgado.

Por outro lado, há o risco de alguns deslocados terem saído de zonas com casos positivos de coronavírus. Cabo Delgado tem mais de metade dos 164 casos do país.

Leonardo de Oliveira, responsável da secção de educação e saúde pública em Nampula, diz que esforço é feito para detectar os sinais de infecção.

Na hora de chegada, diz, “os passageiros são medidos a temperatura e as viaturas são desinfectadas,” diz Oliveira.

Mas nem todos chegam à Nampula usado meios convencionais de transporte.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -

Peru supera as 4.000 mortes por COVID-19

O Peru superou nesta quinta-feira (28) as 4.000 mortes pelo novo coronavírus, com 116 óbitos nas últimas 24 horas, uma diminuição com relação aos...
- Publicidade -

BCI requer 57 mil milhões de kwanzas para recapitalização

O Banco de Comércio e Indústria (BCI) vai precisar de 57 mil milhões de kwanzas para a sua recapitalização, depois de ter efectuado um...

Presidente do Suriname pede recontagem de votos após possível derrota na eleição

O Partido Nacional Democrata (PND) do Suriname está pedindo uma recontagem de votos nas eleições gerais da última segunda-feira (25) após resultados preliminares indicarem...

Recredit recupera 1,5 mil milhões de kwanzas de malparado do BPC

A Recredit - gestão de activos conseguiu recuperar uma dívida de 1,5 mil milhões de crédito concedido pelo Banco de Poupança e Crédito (BPC)...

Notícias relacionadas

Peru supera as 4.000 mortes por COVID-19

O Peru superou nesta quinta-feira (28) as 4.000 mortes pelo novo coronavírus, com 116 óbitos nas últimas 24 horas, uma diminuição com relação aos...

BCI requer 57 mil milhões de kwanzas para recapitalização

O Banco de Comércio e Indústria (BCI) vai precisar de 57 mil milhões de kwanzas para a sua recapitalização, depois de ter efectuado um...

Presidente do Suriname pede recontagem de votos após possível derrota na eleição

O Partido Nacional Democrata (PND) do Suriname está pedindo uma recontagem de votos nas eleições gerais da última segunda-feira (25) após resultados preliminares indicarem...

Recredit recupera 1,5 mil milhões de kwanzas de malparado do BPC

A Recredit - gestão de activos conseguiu recuperar uma dívida de 1,5 mil milhões de crédito concedido pelo Banco de Poupança e Crédito (BPC)...

Ficção angolana Ar Condicionado no festival online We Are One

A longa metragem de ficção angolana Ar Condicionado é um dos filmes seleccionado para o festival on-line We Are One: A Global Film Festival,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.