Radio Calema
InicioAngolaSociedadeMoradores do Capari reclamam por serviços básicos

Moradores do Capari reclamam por serviços básicos

A ausência de serviços sociais básicos na Centralidade do Capari, município do Dande, província do Bengo, tem criado constrangimentos aos moradores, particularmente nesta fase da covid-19.

A centralidade clama por quase tudo, desde a falta de agências bancárias, supermercados, lojas, centro de saúde, mercado e campo multiuso.

Em declarações hoje, à Angop, os habitantes afirmam que a falta destes serviços obriga-os a percorrerem longas distâncias até ao Panguila (cerca de 15 quilómetros e a cidade de Caxito (24 quilómetros).

Anteriormente os moradores recorriam ainda a vila de Cacuaco (Luanda), mas neste momento que se encontra interdita a entrada e saída de pessoas, devido a cerca sanitária imposta pelo Estado de Emergência.

O funcionário público Augusto João, que reside há mais cinco anos no bloco 9, afirma que tem sido difícil o levantamento do seu ordenado e aquisição de bens diversos.

Elogiou os serviços prestados pelas empresas de distribuição de água (EPAL) e de electricidade (ENDE), sugerindo a necessidade de se melhorar a iluminação pública em algumas ruas, com destaque para a entrada principal junto da estrada nacional (EN100).

Por sua vez, Arminda Pedro, morador há cerca de dois anos no bloco 6, disse que a abertura de um mercado informal ajudaria bastante os habitantes locais, prescindindo, desta forma, de recorrerem as praças do Panguila e Desvio da Barra.

Referiu que é imperativo a construção de uma nova escola, tendo em conta que o único estabelecimento escolar existente com 12 salas acolhe apenas alunos do ensino primário até a 9ª classe, com mais de 50 alunos por cada turma.

Já a Lucrécia João, moradora do bloco 10, defendeu a necessidade da construção de um centro de saúde de referência, para garantir a assistência médica e medicamentoso, e um campo multiuso, para permitir a juventude praticar actividade desportiva.

Apelou a administração municipal do Dande, a melhoria do saneamento básico na urbe, aumentando o número de contentores de dois para seis ou oito, pelo facto de os habitantes da centralidade do Capari produzirem muito lixo.

Na centralidade do Capari existem áreas reservadas para a construção desses serviços, mas até o momento não há nada.

Com quatro mil apartamentos, a centralidade do Capari tem apenas mil e 600 habitações habitadas.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.