InicioVidaSaúdeLobito reduz número de mortes por tuberculose

Lobito reduz número de mortes por tuberculose

Três pessoas morreram por tuberculose, desde Janeiro até à presente data, no município do Lobito, província de Benguela, menos trinta e duas vítimas mortais da doença face ao mesmo período de 2019, informou hoje, quinta-feira, à ANGOP fonte sanitária.

O supervisor municipal do programa de luta contra a tuberculose, Valentim Quintas, explicou que as razões pelas quais o número de mortes reduziu foram a introdução de novos medicamentos para travar a tuberculose resistente e a expansão do tratamento a todas as localidades do Lobito.

Em 2019, por exemplo, houve 56 casos de tuberculose multirresistente, associados ao Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH). Mas, o responsável “gaba-se” da inexistência, este ano, de casos idênticos, graças aos ensaios de novos fármacos para correcção do tratamento.

Apesar da redução, adiantou que o Lobito ainda registou 817 novos casos no primeiro quadrimestre de 2020, contra 781 diagnósticos positivos notificados no igual intervalo de tempo do ano passado.

Justifica entretanto o aumento de 36 novos casos diagnosticados entre Janeiro e Abril do ano em curso com o facto de, por um lado, a tuberculose ser uma doença contagiosa e, por outro, a prevalência da pobreza extrema e a deficiente dieta alimentar nas comunidades.

Valentim Quintas indicou que o mês de Abril deste ano teve o maior número de infecções, com um total de 281, e que, neste momento, mil e 196 doentes estão em tratamento no Lobito.

Também considera que o funcionamento de cinco centros de diagnóstico e despiste da doença está a ajudar no controlo dos casos e, com isso, o abandono do tratamento tem reduzido nos últimos anos.

Destacou, por outro lado, que o município do Lobito tem, há já dois anos, os stocks de medicamentos para tuberculose assegurados, o que permite continuar a sua distribuição para todas as unidades com serviços de diagnóstico.

Segundo ele, os pacientes das comunas da Canjala e do Egipto Praia, e da povoação do Culango, fazem o diagnóstico em unidades da sede municipal do Lobito, que os acompanham passo-a-passo quanto à eficácia da terapia a que são sujeitos.

Os municípios do Lobito e de Benguela, no litoral da província, são os que apresentam maior incidência da doença, pelo que as autoridades têm vindo a aumentar os serviços de diagnóstico.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.