InicioAngolaSociedadeEstado de emergência: Comandante-geral da Polícia encoraja efectivos a manter actuação pedagógica

Estado de emergência: Comandante-geral da Polícia encoraja efectivos a manter actuação pedagógica

O Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola, o Comissário-Geral, Paulo Gaspar de Almeida encorajou esta quinta-feira, 21, os comandantes municipais, distritais, dos postos policiais e efectivos em geral, a manterem uma actuação pedagógica, no âmbito do Estado de Emergência decretado no país.

Paulo Gaspar de Almeida falou durante o encontro com os comandantes dos municípios, distritos e postos policiais da capital do país, que teve lugar no auditório do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais, General, Osvaldo de Jesus Serra Van-Dúnem e tinha como objectivo abordar assuntos relacionados com a prestação dos efectivos na prevenção e combate à Covid-19.

De acordo com o responsável máximo da corporação, a PNA tem sabido exercer com profissionalismo o seu papel de contenção, repreensão e coerção em todas as situações que tentam desestabilizar a ordem e a tranquilidade públicas no país.

“A polícia é para impor a ordem, disciplinar e controlar o comportamento do cidadão na sociedade”, frisou o Comissário-Geral.

O Comissário-Geral, Paulo de Almeida apelou aos responsáveis dos comandos municipais, distritais e dos postos policiais, presentes no encontro, firmeza, espírito de missão e sacrifício, de forma a dar continuidade ao trabalho de sensibilização, prevenção e controlo da situação operativa durante o Estado de Emergência, face a pandemia do novo Coronavírus.

Refira-se que, participaram do encontro, os dois 2°s Comandantes-Gerais, Comissários-Chefes, António Maria Sita e António Pedro Kandela, bem como Membros do Conselho Superior de Polícia.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.