- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Instituto de Gestão de Activos do Estado vai alienar 4 unidades hoteleiras

Instituto de Gestão de Activos do Estado vai alienar 4 unidades hoteleiras

O Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) realiza, no próximo dia 28, uma sessão de auscultação para apresentar quatro unidades hoteleiras a serem alienadas no âmbito do processo de privatização em curso no país.

Segundo o documento que o Jornal de Angola teve acesso, a sessão de auscultação do mercado será feita via online. Para tal, o IGAPE convida os investidores interessados no processo de privatização das Unidades Hoteleiras do Infotur a participarem do referido evento. Para esta fase, serão apresentados os hotéis Infotur de Benguela, Cabinda, Huíla e Namibe, respectivamente.

Das quatro unidades a serem apresentadas, o hotel da província de Benguela é o único inactivo. Localizado a seis quilómetros do centro da cidade, tem a categoria de três estrelas, integrado por 132 quartos, dos quais 30 twins, três cadeirantes e 93 quartos duplos.

Já o da Huíla, inaugurado em 2017 com categoria de três estrelas, encontra-se em estado operacional. Localiza-se a cinco quilómetros do centro da cidade do Lubango, possui 132 quartos, dos quais 30 twins, seis suites, três cadeirantes e 93 quartos duplos. O hotel de Cabinda, igualmente operacional, foi inaugurado em 2017 e tem também a categoria de três estrelas. Tem, igualmente, 132 quartos, dos quais 30 twins, seis suites, três cadeirantes e 93 quartos duplos. Localiza-se a 10 quilómetros do centro da cidade de Cabinda/Aeroporto, a cinco quilómetros da base de Malongo, no principal eixo viário que liga Cabinda ao Congo Brazzaville.

O do Namibe, por sua vez, foi inaugurado em Setembro de 2013. É um hotel de três estrelas, localizado há oito quilómetros do centro da cidade, 500 metros da praia e a 13,1 quilómetros do aeroporto Welwitchia Mirabilis. Possui 126 quartos, dentre os quais 30 twins, 12 suites, três cadeirantes e 81quartos duplos.

O processo de privatização conduzido pelo IGAPE pretende trazer mais capital e “know how” às empresas angolanas, diminuindo a presença do accionista Estado.

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.