InicioAngolaSociedadeCovid-19: Cerca sanitária ao bairro Cassenda é levantada hoje

Covid-19: Cerca sanitária ao bairro Cassenda é levantada hoje

A cerca sanitária ao bairro Cassenda, distrito urbano da Maianga, em Luanda, vai ser levantada hoje, depois de terem sido testadas 160 pessoas, que obtiveram resultados negativos.

O anúncio do levantamento da cerca sanitária e dos resultados negativos dos testes pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, foi recebido com euforia pelos moradores, que saíram à rua aos gritos, assobios e em meio a buzinas de viaturas, depois de duas semanas de confinamento.

Na habitual conferência de imprensa para actualização de dados da Covid-19, Franco Mufinda disse que o país registou, nas últimas 24 horas, dois novos casos de transmissão local.

Trata-se de um cidadão angolano de 40 anos e outro da Guiné Conacri, de 29 anos. Ambos são moradores do bairro Hoji-ya-Henda, no município do Cazenga, em Luanda, e estavam em quarentena institucional na sequência do “caso 31”. Deste modo, a situação epidemiológica no país é de 52 casos positivos, três óbitos, 17 recuperados e 32 activos clinicamente estáveis e internados em unidades sanitárias de Luanda.

Em relação à transmissão local, o secretário de Estado da Saúde referiu que o país já registou 25 casos, incluindo o do cidadão de 82 anos, que teve desfecho de óbito. “O trabalho de investigação continua para determinar a natureza epidemiológica, para se saber se é um caso de transmissão local ou o primeiro caso comunitário”, disse, referindo-se ao ancião que perdeu a vida esta semana.

Os dois novos casos de infecção juntam-se aos cinco já registados no Hoji-ya-Henda, por via do contacto directo com o “caso 31”, associado ao cidadão da Guiné Conacri, que chegou de Portugal no dia 17 de Março num voo da TAAG. O “caso 31” obrigou as autoridades a imporem a 11 de Maio uma cerca sanitária ao bairro Hoji- ya-Henda, onde já foram colhidas 3.335 amostras e encaminhadas ao Instituto Nacional de Investigação de Saúde .

O secretário de Estado para a Saúde Pública afirmou que as autoridades sanitárias vão continuar a fazer o processamento das amostras do Futungo e Hoji-Ya-Henda. Até ontem, sublinhou, o Centro Integral de Segurança Pública (CISP) registou 58 chamadas, sendo duas de alertas e 56 pedidos de informação. Sobre a actividade laboratorial, foram colhidas 6.693 amostras, das quais 52 positivas, 6.212 negativas e 429 estão em processamento.

Durante a conferência de imprensa, Franco Mufinda informou que 1.055 pessoas estão em quarentena institucional em todo o país. Foram dadas seis altas, sendo cinco em Cabinda e uma em Malanje. O secretário de Estado acrescentou que estão sob investigação 1.076 casos. Anunciou que ontem chegaram da China mais de 20 toneladas de material de biossegurança, que incluem camas hospitalares. Trata-se de uma aquisição do Executivo, no quadro das mais de 300 toneladas que se esperam no país.

FonteJA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.