- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política CASA-CE Presidente da República avalia situação político-social com CASA-CE e PRS

Presidente da República avalia situação político-social com CASA-CE e PRS

O Presidente da República, João Lourenço, analisou nesta sexta-feira, em separado, a situação política, económica e social do país com os líderes da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral – (CASA-CE), André Mendes de Carvalho, e do Partido de Renovação Social, Benedito Daniel.

Em declarações à imprensa o presidente da CASA-CE disse ter sido um encontro cordial, à convite do Presidente da República.

André Mendes de Carvalho afirmou ter abordado com o Presidente João Lourenço a necessidade de se potencializar os produtores nacionais, com alguma experiência, para se alcançar a auto-suficiência alimentar, enquanto se reformula o sistema de ensino, a fim de alargar a formação de quadros no segmento da investigação científica.

Sugere, a título de exemplo, a atribuição de motores aos pescadores, para aumentarem a capacidade de captura, bem com parelhas de bois e charruas a agricultores, para incrementar a produção alimentar.

Para o político, as apostas em grandes fazendas fracassaram, apesar do muito dinheiro gasto.

Relativamente às autarquias, a CASA-CE defende eleições em todo o território nacional, mas que a transferência de responsabilidades seja gradual, por não terem toda capacidade para assumir e implementar alguns serviços.

Defendeu a realização de eleições autárquicas o mais breve possível, por fazerem falta à organização do Estado de qualquer país.

O presidente da coligação, fundada em Abril de 2012 e terceira maior força política no Parlamento, com 16 deputados, defendeu para cada município uma assembleia eleita que delibera sobre os assuntos da sua comunidade nos mais variados domínios.

Já o presidente do PRS, Benedito Daniel, declarou ter analisado com o Titular do Executivo as implicações da Covid-19 e as medidas a tomar para reduzir o seu impacto económico e social.

Para Benedito Daniel, o Executivo deve priorizar a produção de alimentos para o sustento da população, bem como assegurar o fornecimento de água e energia às comunidades e ao sector produtivo.

Para o líder do PRS, fundado em 1990 e com dois deputados na Assembleia Nacional, deve ser privilegiada a aposta na diversificação da produção alimentar, para garantir a sustentabilidade dos angolanos, ante a escassez de divisas para a importação de bens alimentar.

Segundo Benedito Daniel, a covid-19 trouxe grandes prejuízos, mas também lições para que cada país crie soluções para auto-sustento.

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.