- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo EUA Senadores dos EUA apresentam projecto de lei de sanções para responsabilizar China...

Senadores dos EUA apresentam projecto de lei de sanções para responsabilizar China pela COVID-19

A proposta de legislação foi apresentada no Congresso e autorizaria Donald Trump a impor sanções à China caso Pequim não divulgue informações completas sobre o surto da COVID-19.

A Câmara dos Representantes e o Senado dos EUA poderão votar um projecto de lei que aplicaria ao país asiático sanções caso este não cumpra exigências de revelar informações sobre a COVID-19 por parte dos norte-americanos.

“Sem necessidade de autorização, o presidente poderia impor uma série de sanções como congelamento de bens, proibição de viagens, revogação de vistos, restringindo as instituições financeiras dos Estados Unidos de conceder empréstimos ou subscrever garantias a empresas chinesas, e proibindo empresas chinesas de serem cotadas nas bolsas de valores americanas”, comunicaram na terça-feira (13) os senadores republicanos Lindsey Graham, Thom Tillis, Cindy Hyde-Smith, Mike Braun, Rick Scott, Steve Daines, Todd Young, Jim Inhofe e Roger Wicker.

Os senadores acrescentaram que a medida exige que o presidente dos EUA dê garantias ao Congresso no prazo de 60 dias de que a China compartilhou informação e dados completos em caso de qualquer investigação relacionada à COVID-19 liderada pelos Estados Unidos, seus aliados ou agências da ONU, incluindo a Organização Mundial da Saúde.

A Casa Branca também deve notificar os legisladores americanos se a China “fechar os mercados de animais vivos em funcionamento que possam representar riscos para os humanos e liberar todos os defensores da democracia de Hong Kong que foram presos na repressão pós-COVID-19”, disse a declaração.

O senador Graham pediu para pressionar a China relativamente à sua narrativa sobre a COVID-19 e responsabilizá-la.
“Devemos determinar como o vírus surgiu e tomar medidas como fechar os mercados de animais vivos, para garantir que isso não volte a acontecer”, acrescentou Graham.

Reacção da China
A China expressou pouco depois seu protesto contra a iniciativa de Washington.

“O projecto de lei apresentado por alguns senadores dos EUA desconsidera completamente os fatos, eles querem iniciar uma investigação com uma presunção de culpa para imputar à China a sua responsabilidade pelo fracasso no combate à epidemia. Isso é impossível. Expressamos nosso forte protesto”, disse Zhao Lijian, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, em um briefing.

Alguns membros da administração Trump, incluindo o próprio presidente, e vários meios de comunicação dos EUA têm colocado repetidamente a culpa na China em meio à pandemia do coronavírus, criticando o país pelo que consideram ser seu fraco desempenho durante a crise, ao mesmo tempo que o acusam de ocultação de dados e até mesmo da criação do vírus.

A China tem denunciado as acusações, exortando os políticos dos EUA a não politizarem a pandemia mortal.
Até terça-feira (13), a Universidade Johns Hopkins (EUA) registou mais de 4,2 milhões de casos de COVID-19 e cerca de 292.000 mortes em todo o mundo.

- Publicidade -
FonteSputnik
- Publicidade -

Angola anuncia mais 247 casos e teme “colapso” do sistema de saúde

A ministra angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou hoje mais 247 casos de covid-19 no país, alertando para o aumento exponencial dos últimos 15...
- Publicidade -

Angola no “limiar do estado de emergência”, avisa ministro Adão de Almeida

O ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República de Angola avisou que o país está "no limiar do estado...

Confrontos em Nápoles contra novo confinamento

Pela primeira vez desde o início da pandemia em Itália há oito meses, centenas de pessoas saíram à rua contra a perspectiva de medidas...

Atletas da selecção feminina acusam positivo à Covid -19

Oito atletas da Selecção Nacional sénior feminina de futebol, que prepara a participação no torneio da COSAFA, de 03 a 14 de Novembro, em...

Notícias relacionadas

Angola anuncia mais 247 casos e teme “colapso” do sistema de saúde

A ministra angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou hoje mais 247 casos de covid-19 no país, alertando para o aumento exponencial dos últimos 15...

Angola no “limiar do estado de emergência”, avisa ministro Adão de Almeida

O ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República de Angola avisou que o país está "no limiar do estado...

Confrontos em Nápoles contra novo confinamento

Pela primeira vez desde o início da pandemia em Itália há oito meses, centenas de pessoas saíram à rua contra a perspectiva de medidas...

Atletas da selecção feminina acusam positivo à Covid -19

Oito atletas da Selecção Nacional sénior feminina de futebol, que prepara a participação no torneio da COSAFA, de 03 a 14 de Novembro, em...

Racismo e política externa dominam último debate nos EUA

Com mudança de regra, Donald Trump e Joe Biden fazem debate menos caótico, mas mantêm os ataques pessoais e as trocas de acusações. O segundo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.