InicioMundoEuropaItália regulariza milhares de imigrantes ilegais

Itália regulariza milhares de imigrantes ilegais

O governo italiano aprovou nesta quarta-feira (13) um pacote de medidas para revitalizar a economia diante da crise desencadeada pelo coronavírus, que inclui a regularização de milhares de imigrantes que trabalham no campo e no serviço doméstico.

O pacote foi apresentado pelo primeiro-ministro, Giuseppe Conte, e por ministros interessados, incluindo da Economia, da Saúde e da Agricultura, e tem como objectivo acabar com o trabalho ilegal e impedir a exploração de diaristas no campo.

“Queremos garantir assistência médica a esses trabalhadores diante de uma emergência de saúde”, explicou Conte.

“A partir de hoje o invisível será menos invisível”, garantiu a ministra da Agricultura, Teresa Bellanova, com a voz embargada.

Devido à crise desencadeada no sector pelo coronavírus, foi aberto um debate na Itália sobre a proposta de regularização de cerca de 400.000 imigrantes ilegais, uma força de trabalho considerada essencial para reactivar a economia paralisada pelo confinamento total por mais de dois meses do país.

A proposta, lançada pelo ministro, foi totalmente rejeitada pela Liga de extrema direita e xenofóbica de Matteo Salvini, enquanto a principal união agrícola do sector de Coldiretti é favorável.

O acordo prevê uma permissão de trabalho temporário de seis meses para aqueles que trabalham regularmente nos sectores agrícola e doméstico e que não cometeram crimes nos últimos cinco anos.

Cerca de 350.000 estrangeiros trabalham temporariamente a cada ano no sector agrícola italiano.

Os beneficiários devem demonstrar que estão na Itália desde 8 de Março e trabalham no campo ou no sector doméstico desde 31 de Outubro de 2019.

FonteAFP

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.