- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Projecto Agrícola da Quiminha dobra produção de ovos

Projecto Agrícola da Quiminha dobra produção de ovos

O Projecto Integrado de Desenvolvimento Agrícola e Regional da Quiminha, em Luanda, atingiu no decurso deste ano (2020) a capacidade de 24 milhões ovos/ano, representado o dobro da produção dos dois últimos anos que era de 12 milhões de unidades/ano.

Segundo o director-geral adjunto, Pedro Silveira, que falava em entrevista à Angop, Quiminha tem duas unidades de cria e recria de aves, sendo a primeira com capacidade instalada para 30 mil bicos, que ficam na unidade entre 16 e 18 semanas.

A segunda unidade é a área de postura com 90 mil galinhas, que podem produzir até 25 milhões de ovos/ano.

Para absorver toda produção e a consequente comercialização, o Projecto Quiminha conta com um centro logístico, com quatro silos, cuja capacidade é de cinco mil toneladas, para a armazenagem de cereais e leguminosas, assim como câmaras frigoríficas para conservação da produção.

Além da criação de aves e produção de ovos, Quiminha, sob gestão da Agro Quiminha, aposta forte na produção agrícola, com destaque para hortícolas, raízes e tubérculos,frutas, cereais, soja e outros grãos.

Em relação à Soja, informou o director-geral adjunto, o projecto está com uma produção de duas a três toneladas por cada hectare, para fazer face à escassez existente no mercado nacional de produtos que servem de ração animal, sobretudo para as galinhas.

Quiminha vai apostar também na produção de cereais como o milho, para responder à demanda existente no processo de criação de aves, maximizando assim a produção de ovos.

Aliado a este objectivo, a Quiminha tem tido algum excedente de ração, o que em muitos casos facilita a distribuição em algumas fazendas do país. Este projecto foi criado com o principal objectivo de produzir, em grande escala, entre outros produtos, horto-frutícolas, grãos, tubérculos e ovos, para o abastecimento do mercado nacional.

Criado em 2012 pelo Executivo angolano, o Projecto da Quiminha está implantado num espaço de cinco mil hectares e localizado na zona sudeste da província de Luanda, no município de Icolo e Bengo, com o propósito de reintegrar 300 famílias camponesas que trabalhavam na localidade em condições difíceis.

O projecto foi idealizado para contribuir não só para a diversificação da economia, mas também para o aumento da oferta de produtos para cidade de Luanda, sobretudo hortícolas, durante todo o ano.

A par da produção familiar, o projecto contempla também 64 fazendas empresariais de 50 hectares e 11 outras grandes fazendas de 64 hectares, que, quando funcionarem em pleno, a produção poderá atingir a capacidade total de 100 mil toneladas/ano. Actualmente a produção é de 35 mil toneladas/ano.

Desde a primeira fase do projecto, que começou em 2012, Quiminha produz em estufa e a céu aberto de hortícolas diversas, como cebola, tomate, alho, pepino, beringela, abóbora, pimento, cenoura, repolho, couve, milho, batata-rena, produtos que estão a ser comercializados nos principais supermercados e mercados informais da capital do país.

O projecto, gerido pela empresa Agro Quiminha, com a parceria tecnológica da israelita Tahal, tem uma quota de mercado entre 12 a 15 por cento.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.