Radio Calema
InicioMundoÁfricaOMS prevê até 190.000 mortes por COVID-19 na África em um ano

OMS prevê até 190.000 mortes por COVID-19 na África em um ano

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que entre “83.000 e 190.000 pessoas na África poderiam morrer de COVID-19 e entre 29 e 44 milhões poderiam ser infectadas durante o primeiro ano” da pandemia.

Este seria o balanço da doença “se as medidas de confinamento fracassarem”, alerta um novo estudo do escritório regional da OMS para a África, segundo um comunicado ao qual a AFP teve acesso em Brazaville, sede regional da organização.

“Esta pesquisa, baseada em modelos, abrange 47 países da região africana da OMS, o que supõe uma população total de um bilião de pessoas”, informa a máxima autoridade mundial de saúde.

“O modelo prevê uma taxa de contágio mais lenta, as pessoas afectadas por doenças mais graves mais jovens e as taxas de mortalidade mais baixas que as observadas nos países mais afectados do resto do mundo”, detalha a OMS.

“A taxa de contágio mais baixa sugere, no entanto, uma epidemia mais prolongada no tempo”, segundo o estudo que também destaca que os pequenos países africanos situados perto de Argélia, África do Sul e Camarões “têm maior risco se não se priorizarem as medidas de confinamento”.

Actualmente, a África, juntamente com a Oceania, é o continente menos afectado pela COVID-19, com 53.334 casos e 2.065 mortes, segundo uma contagem da AFP.

Vários países adoptaram medidas de confinamento que começam a suspender progressivamente ou pensam em fazê-lo.

A Nigéria também suspendeu o confinamento em Lagos, a maior cidade da África, e a África do Sul aliviou as medidas há uma semana.

FonteAFP

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.