- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Covid-19: "Qualquer remédio tem de passar por avaliação"

Covid-19: “Qualquer remédio tem de passar por avaliação”

A declaração é do Centro de Prevenção e Controlo de Doenças da União Africana, que comentou o uso do chá de Madagáscar contra a Covid-19. Produto tem sido distribuído em vários países, incluindo a Guiné-Bissau.

“Qualquer remédio ou medicamento reclamado por alguém tem de passar por um ensaio clínico ou avaliação independente e essa avaliação tem de mostrar que é seguro, eficaz e conduzido de forma ética”, disse John Nkengasong, diretor do Centro de Prevenção e Controlo de Doenças da União Africana (África CDC).

O responsável do África CDC falava esta quinta-feira (07.05), a partir de Adis Abeba, na conferência de imprensa semanal sobre a pandemia da Covid-19, quando questionado sobre a posição do África CDC sobre o remédio natural à base de ervas anunciado por Madagáscar como sendo eficaz na prevenção e tratamento das infeções pelo novo coronavírus.

O Presidente de Madagáscar, Andry Rajoelina, anunciou, em 22 de abril, a criação do “Covid-Organics”, uma bebida natural à base de artemísia desenvolvida pelo Instituto de Investigação Aplicada do país para prevenir e curar a Covid-19.

Desde então, vários países africanos manifestaram a intenção de experimentar o remédio e alguns, incluindo a Guiné-Bissau e a Guiné Equatorial, já receberam carregamentos da bebida.

Dados sobre a eficácia

A União Africana (UA) anunciou, na semana passada, estar em conversações com Madagáscar para obter os dados técnicos relativos à segurança e eficácia do remédio e hoje John Nkengasong explicou que convidou os cientistas de Madagáscar que estão a liderar este processo a integrarem o grupo de trabalho técnico do África CDC para a Covid-19.

“Queremos que partilhem os seus dados connosco para perceber melhor o que fizeram e de que tipo de remédio se trata. Queremos analisar principalmente os dados de segurança e eficácia”, disse.

“Madagáscar tem investigadores e especialistas em saúde pública muito competentes e estamos convencidos que nos próximos dias eles vão aceitar a nossa oferta, vamos sentar-nos e olhar com muita atenção para o que eles fizeram e os resultados. Só aí conseguiremos perceber e fazer a recomendação apropriada”, disse.

Alerta da OMS

A Organização Mundial de Saúde para África recomendou, na semana passada, que as novas terapias baseadas em farmacologia tradicional sejam submetidas a testes rigorosos antes de ensaios em grande escala.

“Os africanos merecem utilizar medicamentos testados de acordo com as normas aplicáveis aos medicamentos fabricados para pessoas no resto do mundo”, adiantou a organização em comunicado.

“Mesmo quando os tratamentos são derivados da natureza e de práticas tradicionais, é essencial estabelecer a sua eficácia e segurança através de ensaios clínicos rigorosos”, sublinhou.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.