- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Ministros serão interrogados sobre acusações de Moro a Bolsonaro

Ministros serão interrogados sobre acusações de Moro a Bolsonaro

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou nesta terça-feira (5) que três ministros sejam interrogados como parte da investigação sobre as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ao presidente Jair Bolsonaro de tentar interferir em investigações policiais.

O ministro do STF Celso De Mello acolheu um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, para interrogar o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno; o ministro-chefe da Casa Civil, general Walter Braga Netto; e o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos.

Bolsonaro e Moro travam um embate público desde 24 de abril, quando o então ministro da Justiça, figura-chave da Operação ‘Lava Jato’, apresentou sua renúncia, argumentando defender a autonomia da Polícia Federal.

O ex-ministro alegou que Bolsonaro exonerou, sem causas reais, o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e que antes tinha lhe manifestado o interesse em ter uma pessoa de confiança no cargo para estabelecer contato direto.

A Procuradoria-Geral da República ordenou uma investigação e Moro foi convocado a depor no sábado passado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Nesta terça, vários veículos de imprensa tiveram acesso ao conteúdo do depoimento de mais de oito horas. No documento, Moro menciona os três ministros como testemunhas e mediadores da discussão com o presidente.

Moro afirmou, segundo o texto, que “o Presidente lhe relatou verbalmente no Palácio do Planalto que precisava de pessoas de sua confiança, para que pudesse interagir, telefonar e obter relatórios de inteligência”.

No documento de dez páginas, Moro também afirma que Bolsonaro queria decidir quem comandaria a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, estado onde ele e sua família fizeram a vida política.

Moro disse ter recebido de Bolsonaro uma mensagem que “tinha mais ou menos o seguinte teor: ‘Moro você tem 27 Superintendências, eu quero apenas uma, a do Rio de Janeiro'”, diz o texto.

“Vi os pedacinhos e em nenhum momento diz que eu cometi crime”, alegou na noite desta terça Bolsonaro, em alusão ao depoimento de Moro.

O ministro Celso De Mello autorizou também interrogar seis chefes de polícia e a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que teria sugerido a Moro aceitar a saída de Valeixo em troca de ser nomeado para o STF.

O magistrado determinou que a investigação seja pública e que a Presidência entregue uma cópia do vídeo da reunião ministerial na qual Bolsonaro teria pedido a Moro para trocar a direção da PF no Rio de Janeiro e Valeixo na direção-geral, assim como relatórios de Inteligência e informação da Polícia Federal.

Moro foi o ministro mais popular do governo Bolsonaro.

- Publicidade -
FonteAFP
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.