InicioAngolaRegiõesContrabando de combustível toma proporções alarmantes

Contrabando de combustível toma proporções alarmantes

O comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral, Paulo de Almeida, reconheceu, haver “muito tráfico de combustível” no município do Soyo, província do Zaire, para a República Democrática do Congo (RDC).

Em declarações à imprensa, à margem da visita efectuada ao município petrolífero do Soyo, Paulo de Almeida referiu que o combate ao contrabando de combustível não é apenas um trabalho da Polícia Nacional, pois deve envolver os Serviços de Inteligência e a população em geral, para permitir o corte da actividade ilícita na região.

“Aqui há muito tráfico de combustível e é uma das maiores acções no âmbito das transgressões fronteiriças. O seu combate é um trabalho que deve ser feito, não só, na base policial, mas também de inteligência para se conseguir fazer o corte”, indicou.

Durante a estadia de algumas horas no Soyo, o comandante-geral da Polícia deslocou-se à comuna fronteiriça da Pedra de Feitiço, onde visitou a subunidade da Polícia de Guarda Fronteira, tendo deixado orientações relacionadas ao combate ao contrabando de combustível e à imigração ilegal.

Na Pedra de Feitiço, Paulo de Almeida foi informado que o número de efectivos e meios na região são insuficientes, facto que tem dificultado o patrulhamento da vasta extensão fronteiriça, partilhada com a RDC. “Os efectivos e meios não são suficientes para o controlo cabal da fronteira fluvial, que é bastante extensa. Vamos levar as informações aqui colhidas a outros níveis, no sentido de haver um reforço da capacidade, quer de meios, quer de efectivos”, disse.

O responsável máximo da corporação angolana notou que a pouca distância, de quase um quilómetro, que separa a região de Boma (RDC) à comuna da Pedra de Feitiço (Angola), cujos habitantes circulam em ambos os sentidos, para trocas comerciais, é preocupante, na medida em que representa um alto risco de contágio do Covid 19. “Constatamos que a cerca sanitária na comuna da Pedra de Feitiço é bastante débil, ou seja, não há condições de saúde que possam prevenir qualquer situação de contágio”, referiu.

FonteJA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.