- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Celso de Mello dá 72h para Planalto entregar vídeo de reunião citada...

Celso de Mello dá 72h para Planalto entregar vídeo de reunião citada por Moro com Bolsonaro

Em despacho expedido às 22h30 desta terça-feira, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou um prazo de 72 horas para a apresentação de uma cópia dos “registros audiovisuais” de uma reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, ministros e presidentes de bancos públicos no Palácio do Planalto, realizada no último dia 22 de abril. Ele ordenou que o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, o secretário especial de Comunicação, Fabio Wajngarten, e o assessor-chefe da Assessoria Especial do presidente da República, Célio Faria Júnior, sejam oficiados com urgência.

“As autoridades destinatárias de tais ofícios deverão preservar a integridade do conteúdo de referida gravação ambiental (com sinais de áudio e de vídeo), em ordem a impedir que os elementos nela contidos possam ser alterados, modificados ou, até mesmo, suprimidos, eis que mencionada gravação constitui material probatório destinado a instruir, a pedido do Senhor Procurador-Geral da República, procedimento de natureza criminal”, determinou o magistrado, em complementação à decisão proferida por ele mais cedo.

A intenção é confirmar a afirmação do ex-ministro Sergio Moro de que Bolsonaro teria cobrado, nesse encontro, a substituição do diretor-geral da PF e do superintendente da corporação no Rio de Janeiro, além de relatórios de inteligência e informação da Polícia Federal.O ministro do STF já havia autorizado que a Polícia Federal interrogue dez pessoas no inquérito que investiga as acusações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro ao presidente Bolsonaro. Entre os depoimentos a serem prestados, três são de ministros do governo: Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo; Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional; e Braga Netto, da Casa Civil. Moro acusa Bolsonaro de ter tentado interferir indevidamente nas atividades da PF.

ATambém prestarão depoimento a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) e seis delegados da PF – entre eles, Maurício Valeixo, ex-diretor-geral da corporação, e Alexandre Ramagem Rodrigues, que foi indicado para o lugar de Valeixo, mas foi vetado por decisão do STF. As oitivas foram pedidas pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, e devem ser realizadas em até 20 dias.Segundo o procurador-geral, as pessoas precisam prestar depoimento sobre “eventual patrocínio, direto ou indireto, de interesses privados do Presidente da República perante o Departamento de Polícia Federal, visando ao provimento de cargos em comissão e a exoneração de seus ocupantes”.

Celso de Mello ainda autorizou que seja determinada a apresentação dos “comprovantes de autoria e integridade” das assinaturas no ato que exonerou o ex-diretor-geral da PF Maurício Valeixo. Inicialmente, o decreto foi publicado no Diário Oficial da União com as assinaturas digitais de Bolsonaro e Moro. Em coletiva, horas depois, Moro negou que tivesse assinado o documento, indicando possível fraude na publicação.

- Publicidade -
- Publicidade -

A visão de Joe Biden. Ideias “arrojadas” para reconstruir os EUA

É assim que o candidato presidencial democrata Joe Biden apresenta à América e ao resto do mundo as suas “ideias arrojadas” para pôr fim...
- Publicidade -

Covid-19: Estudo indica como vírus se espalha em uma sala de aula

A pesquisa apontou que, mesmo com distância de mais de 2 metros entre os estudantes, partículas minúsculas suspensas no ar podem circular entre eles. Em...

Por que a mudança para o gás de cozinha ainda é tão lenta em África?

O uso de combustíveis como carvão vegetal ou mesmo querosene para cozinhar é um contribuinte significativo para as mortes relacionadas à poluição. A solução é...

FC Porto e Marselha derrotados no arranque da Liga dos Campeões

A primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões edição 2020/2021 ficou encerrada na quarta-feira 21 de Outubro, sendo que o FC...

Notícias relacionadas

A visão de Joe Biden. Ideias “arrojadas” para reconstruir os EUA

É assim que o candidato presidencial democrata Joe Biden apresenta à América e ao resto do mundo as suas “ideias arrojadas” para pôr fim...

Covid-19: Estudo indica como vírus se espalha em uma sala de aula

A pesquisa apontou que, mesmo com distância de mais de 2 metros entre os estudantes, partículas minúsculas suspensas no ar podem circular entre eles. Em...

Por que a mudança para o gás de cozinha ainda é tão lenta em África?

O uso de combustíveis como carvão vegetal ou mesmo querosene para cozinhar é um contribuinte significativo para as mortes relacionadas à poluição. A solução é...

FC Porto e Marselha derrotados no arranque da Liga dos Campeões

A primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões edição 2020/2021 ficou encerrada na quarta-feira 21 de Outubro, sendo que o FC...

Papa Francisco defende uniões de facto de casais homossexuais

O Papa Francisco defendeu hoje pela primeira vez que os casais homossexuais devem ser protegidos pelas leis da união civil, durante uma entrevista para...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.