Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Quim Ribeiro pode ser solto no próximo mês

(DR)

O antigo comandante provincial de Luanda da Polícia Nacional, comissário Joaquim “Quim” Ribeiro, condenado, em 2013, a 15 anos de prisão efectiva pela prática dos crimes de violência contra inferior, que resultaram na morte de dois oficiais da corporação, abuso de confiança e conduta indecorosa no exercício do cargo, pode ser posto em liberdade condicional, no dia 18 de Outubro , data em que completa metade da pena.

A informação foi avançada ao Jornal de Angola por uma fonte do Supremo Tribunal Militar, que sublinhou que a soltura de Quim Ribeiro está dependente do aval do Serviço Penitenciário, que observou o comportamento do antigo comandante durante todo este tempo enquanto recluso. “Se o réu teve bom comportamento, o Tribunal vai declarar a sua soltura, em liberdade condicional”, disse.

Além da pena, Quim Ribeiro tinha sido, igualmente, condenado a pagar, durante 12 meses, uma multa a razão de 15 kwanzas por dia e uma indemnização de 180 milhões de kwanzas.

No mesmo processo, também tinham sido condenados o intendente António Paulo Rodrigues, na altura director adjunto da Polícia de Investigação Criminal em Luanda, e o inspector-chefe João Lando Adolfo Caricoco Pedro.

Uma fonte do Jornal de Angola disse que António Paulo Rodrigues foi posto em liberdade no dia 14 de Julho do ano passado, enquanto Adolfo Caricoco Pedro foi solto dois anos antes, exactamente a 13 de Maio de 2016.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »