- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Moçambique paga eleições e cobre perdas com ciclones com dinheiro extra das...

Moçambique paga eleições e cobre perdas com ciclones com dinheiro extra das petrolíferas

O dinheiro extra das petrolíferas que vai entrar nos cofres de Moçambique deverá servir para cobrir prejuízos com os ciclones do início do ano e ajudar a pagar as eleições, anunciou o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi.

“Devido aos ciclones Idai e Kenneth muita coisa parou, muito negócio parou e então temos um défice”, justificou o chefe de Estado e presidente da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo) num comício eleitoral realizado no sábado, no interior do país, e hoje divulgado pela rádio estatal.

A petrolífera Occidental anunciou na sexta-feira a conclusão da venda à Total da Área 1 de exploração de gás natural de Moçambique (em construção e com arranque previsto para 2024).

Segundo a Lusa, o valor do negócio não foi revelado, mas foi anunciado que, pelo imposto sobre mais-valias cobrado, o Estado recebe 880 milhões de dólares, cerca de um quinto do total de receitas previstas no Orçamento do Estado deste ano.

“Uma parte desse valor terá de assegurar o Orçamento do Estado mas também o próprio processo eleitoral, a democracia custa dinheiro”, referiu o candidato em Espungabera, província de Manica.

As verbas podem entrar nos cofres do Estado ainda este ano, anunciou a Presidência da República em comunicado, na sexta-feira.

De acordo com a Agência de Informação de Moçambique (AIM), os ciclones terão feito com que o Estado perdesse o equivalente a 258 milhões de dólares em receitas.

No que respeita ao défice do processo eleitoral, Nyusi referiu que ronda os 6.000 milhões de meticais (97 milhões de dólares).

A receita extra deverá ainda servir para mobilizar 12.000 milhões de meticais (194 milhões de dólares) para saldar dívidas a fornecedores do Estado.

No final de todas as contas, vão sobrar 14.460 milhões de meticais (cerca de 234 milhões de dólares) a canalizar para uma reserva orçamental, referiu Nyusi, citado pela AIM.

Moçambique recebeu em 2018 uma verba extra semelhante quando a Eni vendeu parte da sua participação na Área 4 à Exxon Mobil: foram cobrados 352 milhões de dólares em imposto sobre mais-valias.

No mesmo comício de sábado, Nyusi explicou que essa verba foi usada na reabilitação de troços da Estrada Nacional 1, via dorsal do país, em obras nalguns hospitais provinciais, escolas profissionais e redes de abastecimento de água, assim como na liquidação de dívidas a fornecedores.

Segundo referiu, 100 milhões de dólares ficaram em reserva.

Filipe Nyusi defendeu máxima transparência na utilização das receitas do Estado, nomeadamente as provenientes de mais-valias nos megaprojetos de gás.

- Publicidade -
- Publicidade -

O fim de semana quase perfeito de Lewis Hamilton no descalabro da Ferrari

Corrida sem erros do britânico da Mercedes, que conseguiu no GP Estíria a sua 85.ª vitória na carreira. Há 14 temporadas consecutivas que Hamilton...
- Publicidade -

Uíge: Detidos cidadãos com mais de mil quilogramas de liamba

A Polícia Nacional procedeu, ontem, na província do Uíge, a apreensão de uma viatura contendo um total de mil e duzentos e cinquenta e...

Show Live com Carlitos Vieira Dias e seus amigos (Vídeo)

Ficar em casa tem as suas vantagens. A música vai lá ter sem necessidade de muitos  gastos. E quando é para apreciar quem nós...

No curso do grande rio cenas e protagonistas (1)

Cheguei ao Dondo aos dezassete anos. Com toda a força que naquela idade se tem, com o fulgor da ânsia da descoberta, também com...

Notícias relacionadas

O fim de semana quase perfeito de Lewis Hamilton no descalabro da Ferrari

Corrida sem erros do britânico da Mercedes, que conseguiu no GP Estíria a sua 85.ª vitória na carreira. Há 14 temporadas consecutivas que Hamilton...

Uíge: Detidos cidadãos com mais de mil quilogramas de liamba

A Polícia Nacional procedeu, ontem, na província do Uíge, a apreensão de uma viatura contendo um total de mil e duzentos e cinquenta e...

Show Live com Carlitos Vieira Dias e seus amigos (Vídeo)

Ficar em casa tem as suas vantagens. A música vai lá ter sem necessidade de muitos  gastos. E quando é para apreciar quem nós...

No curso do grande rio cenas e protagonistas (1)

Cheguei ao Dondo aos dezassete anos. Com toda a força que naquela idade se tem, com o fulgor da ânsia da descoberta, também com...

Cerco “apertado” no Zenza do Itombe: Camiões e ligeiros à espera nos pontos de saída e entrada

No posto de controlo do Zenza do Itombe, província do Cuanza-Norte, na Estrada Nacional Nº 230, que liga Luanda ao Leste do país, era...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.