Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Ataque contra Aramco foi ‘ato de guerra’ do Irão – Mohamed bin Salman

Príncipe Mohammed bin Salman (Foto: REUTERS/Amir Levy)

O príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salman, fez uma declaração controversa durante uma entrevista no programa ’60 minutos’ da emissora norte-americana CBS.

O político de 34 anos disse que concorda com a posição do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sobre o papel do Irã nos ataques realizados em 14 de setembro contra várias instalações da petroleira saudita Aramco.

Pompeo afirmou que os ataques constituíram “um ato de guerra do Irão”.

O factual líder do reino árabe classificou o ataque de “estúpido, e sem um objetivo estratégico”. Ele afirmou que “apenas um tolo atacaria 5% do suprimento mundial de petróleo”.

Segundo Mohamed bin Salman, o preço do petróleo pode aumentar significativamente se o resto das nações não agir contra Teerã e se houver uma escalada de tensões na região.

No entanto, o príncipe-herdeiro foi mais conciliatório ao afirmar esperar que uma resposta militar não seja necessária.

Em 14 de setembro, as instalações da empresa Saudi Aramco foram alvo de um ataque reivindicado pelos rebeldes houthis no Iêmen.

No entanto, os Estados Unidos, a Arábia Saudita e vários países da União Europeia alegaram que o Irã seria o verdadeiro responsável pelo incidente.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »