Radio Calema
InícioAngolaPolíticaEfectivo do Exército deve ser fonte de promoção da paz social

Efectivo do Exército deve ser fonte de promoção da paz social

O comandante da Região Militar Centro (RMC), tenente-general Dinis Segunda Lucama, exortou hoje, sexta-feira, no Huambo, o efectivo do Exército Nacional a ser a principal fonte de promoção dos valores que contribuem para a construção e promoção da paz social, da solidariedade e conservação do património público, escreve a Angop.

O oficial general, que falava na abertura da campanha de reforço, denominada “Eu Amo a Vida”, referiu que o militar deve ser ainda um modelo, dentro do quartel, da família e na sociedade, participando ainda na conservação do meio ambiente e na promoção dos bons hábitos e no saneamento básico da comunidade.

O tenente-general Dinis Segunda Lucama disse, também, que o efectivo do Exército tem que respeitar os mais velhos, as mulheres e crianças, assim como as diferenças culturais, linguísticas, étnicas e as raças, servindo-se, deste modo, de veículo de disseminação dos valores e princípios que promovem uma convivência urbana, fundamentalmente nos usos e costumes.

Realçou a importância de os militares e trabalhadores civis redobrarem os esforços nesta ingente tarefa de moralização da sociedade, devendo, cada um, contribuir com o seu comportamento moral e com acções práticas, quer local de trabalho ou na família, como na sociedade.

“Devemos estar todos engajados no combate à violência doméstica em todas as suas formas de manifestações: física, moral, fuga à paternidade ou negligência na obrigação de prestação de alimento, outras práticas repugnantes”, salientou o responsável desta zona militar que abrange as províncias do Huambo (quartel-general), Benguela, Bié e Cuanza Sul.

Dinis Segunda Lucama frisou que a campanha, cuja primeira edição realizou-se em 2015, tem como finalidade a educação da tropa, com base no estudo da situação real da cada unidade, estabelecimento e órgão, no estilo e modo de vida do efectivo, de modo a combater e prevenir comportamentos de risco à saúde e prestigiar o Exército Nacional.

“Sem pretender fazer um balanço do que tem sido esta campanha, nos últimos quatro anos, podemos assinalar com orgulho que baixaram significativamente, entre o efectivo da RMC, as mortes por causas evitáveis, com realce aos acidentes de viação, doenças diarreicas e respiratórias, diabetes, as doenças sexualmente transmissíveis, bem como a diminuição dos actos de indisciplina e de criminalidade”, ressaltou.

A campanha, que decorre sob o lema “As Forças Armadas são a reserva moral da sociedade”, visa ainda contribuir na moralização da sociedade, saindo do círculo mais restrito da acção militar e contribuir no amplo processo de combate à corrupção, nepotismo, ao compadrio e à impunidade, por constituírem as grandes barreiras do desenvolvimento económico-social e para o fortalecimento das instituições do Estado.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.