Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Efectivo do Exército deve ser fonte de promoção da paz social

(DR)

O comandante da Região Militar Centro (RMC), tenente-general Dinis Segunda Lucama, exortou hoje, sexta-feira, no Huambo, o efectivo do Exército Nacional a ser a principal fonte de promoção dos valores que contribuem para a construção e promoção da paz social, da solidariedade e conservação do património público, escreve a Angop.

O oficial general, que falava na abertura da campanha de reforço, denominada “Eu Amo a Vida”, referiu que o militar deve ser ainda um modelo, dentro do quartel, da família e na sociedade, participando ainda na conservação do meio ambiente e na promoção dos bons hábitos e no saneamento básico da comunidade.

O tenente-general Dinis Segunda Lucama disse, também, que o efectivo do Exército tem que respeitar os mais velhos, as mulheres e crianças, assim como as diferenças culturais, linguísticas, étnicas e as raças, servindo-se, deste modo, de veículo de disseminação dos valores e princípios que promovem uma convivência urbana, fundamentalmente nos usos e costumes.

Realçou a importância de os militares e trabalhadores civis redobrarem os esforços nesta ingente tarefa de moralização da sociedade, devendo, cada um, contribuir com o seu comportamento moral e com acções práticas, quer local de trabalho ou na família, como na sociedade.

“Devemos estar todos engajados no combate à violência doméstica em todas as suas formas de manifestações: física, moral, fuga à paternidade ou negligência na obrigação de prestação de alimento, outras práticas repugnantes”, salientou o responsável desta zona militar que abrange as províncias do Huambo (quartel-general), Benguela, Bié e Cuanza Sul.

Dinis Segunda Lucama frisou que a campanha, cuja primeira edição realizou-se em 2015, tem como finalidade a educação da tropa, com base no estudo da situação real da cada unidade, estabelecimento e órgão, no estilo e modo de vida do efectivo, de modo a combater e prevenir comportamentos de risco à saúde e prestigiar o Exército Nacional.

“Sem pretender fazer um balanço do que tem sido esta campanha, nos últimos quatro anos, podemos assinalar com orgulho que baixaram significativamente, entre o efectivo da RMC, as mortes por causas evitáveis, com realce aos acidentes de viação, doenças diarreicas e respiratórias, diabetes, as doenças sexualmente transmissíveis, bem como a diminuição dos actos de indisciplina e de criminalidade”, ressaltou.

A campanha, que decorre sob o lema “As Forças Armadas são a reserva moral da sociedade”, visa ainda contribuir na moralização da sociedade, saindo do círculo mais restrito da acção militar e contribuir no amplo processo de combate à corrupção, nepotismo, ao compadrio e à impunidade, por constituírem as grandes barreiras do desenvolvimento económico-social e para o fortalecimento das instituições do Estado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »