- Publicidade-
InicioDestaquesUm príncipe solidário com a causa africana

Um príncipe solidário com a causa africana

O Príncipe Henry Charles Albert David iniciou, ontem, no município do Dirico, província do Cuando Cubango, uma visita de três dias a Angola, cujos objectivos principais são a contribuição no processo de desminagem e a segurança pública.

Segundo o JA, a protecção ambiental e o desenvolvimento do ecoturismo é o outro foco da visita do Príncipe Harry, segundo a embaixadora britânica em Angola, Jessica Hand, num artigo publicado na edição de ontem do Jornal de Angola.

O Duque de Sussex chegou ao Dirico às 16:26 e foi recebido pelas ministras do Turismo e Ambiente, Ângela Bragança e Paula Francisco Coelho, respectivamente, e pelo governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa.

De seguida, o Príncipe saudou a população e as autoridades provinciais. Harry pernoitou numa tenda, nas proximidades de um rio, e hoje, logo pela manhã, visita um campo a ser desminado pela Organização Não-governamental britânica “Halo Trust”, no projecto KK 220.

Ainda hoje, o visitante, que segue os passos da mãe, a Princesa Diana, que visitou Angola em 1997, passa pelo Huambo, antes de seguir para Luanda, onde será recebido, amanhã, pelo Presidente da República e pela Primeira-Dama.

O Príncipe chega ao Huambo no período da manhã de hoje, para uma visita de algumas horas, durante as quais vai inteirar-se do trabalho que está a ser desenvolvido pela Halo Trust. No aeroporto Albano Machado, o Príncipe Harry será recebido pela mi-nistra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, em companhia da governadora Joana Lina Cândido.

De acordo com o programa da visita, o filho mais novo da falecida Princesa Diana e do Príncipe Charles, desloca-se, de seguida, à Avenida 28 de Maio, onde receberá do director de operações da Halo Trust, Valdemar Fernandes, breves explicações sobre o processo de desminagem e observará as máquinas sapadoras que têm auxiliado nos trabalhos de desactivação de diversos engenhos explosivos.As minas, na província do Huambo, ainda continuam a ceifar vidas, apesar de algumas acções feitas no processo de desminagem.

De acordo com dados aqui avançados, estima-se que, aproximadamente, 40 milhões de metros quadrados de áreas de cultivo, 312 quilómetros de caminho-de-ferro, 1.364 de estradas e 1.167 de linhas de fibra óptica foram desminadas, no período de 2002 a 2018, números que as autoridades locais consideram ainda de não satisfatórios.

O ponto alto da estada do Duque de Sussex na província do Huambo é a visita ao Centro de Reabilitação Física Dr. António Agostinho Neto, onde, com o descerrar do letreiro, vai ser inaugurado o Centro Ortopédico Princesa Diana, em homenagem à sua mãe, que, a 17 de Janeiro 1997, esteve no local, onde plantou uma árvore como símbolo da sua passagem e mensagem de engajamento na luta pela erradicação das minas em Angola.

O Príncipe irá percorrer diversas áreas do centro, na companhia da ministra Carolina Cerqueira e da governadora Joana Lina Cândido.

Antes de Angola, o Príncipe Harry esteve na Cidade do Cabo (África do Sul) e Botswana e depois segue para o Malawi e Joanesburgo.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.