Radio Calema
InicioEconomiaSeca no Cunene leva ao encerramento de empresas

Seca no Cunene leva ao encerramento de empresas

VOA | Armando Chicoca

A seca que se faz sentir no sul de Angola está agora também a afectar empresas nacionais com muitas a encerrarem as suas portas ou terem os seus bens confiscados para pagamento de dívidas a bancos.

Esta situação está-se a registar particularmente na província do Cunene onde empresários que tinham dado como garantia de empréstimos o seu gado viram as suas propriedades penhoradas por falta de pagamento e pelo gado ter morrido ou já não ter o valor anterior.

Um caso recente foi a empresa JK Construções que obteve crédito para compra de mercadorias que foram destruíam cheias ali registadas não conseguindo agora honrar o pagamento, disse o advogado da empresa Tomé Teixeira.

O gado que serviria de garantia foi afectado pela seca deixando de ter o valor prometido.

A empresa perdeu o seu edifício a favor do banco conforme decisão do tribunal.

Outra empresa de construção que era uma das maiores empregadoras da província também fechou as suas portas.

António Jerónimo, co-fundador da Câmara Empresarial do Cunene disse que a província poderá nos próximos tempos não ter empresários residentes.

Muitos estão a emigrar para a República da Namíbia, disse.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.