Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Seca no sul de do país afeta 2,3 milhões de pessoas – UNICEF

Seca assola o sul e centro de Angola ciclicamente desde 2011 por isso a Sociedade civil espera respostas fortes do novo Governo à seca no sul de Angola (NOAH SEELAM / AFP)

A situação humanitária em Angola continua a deteriorar-se em resultado do agravamento da seca, afetando agora 2,3 milhões de pessoas, incluindo mais de 491.000 crianças menores de 5 anos, segundo a UNICEF.

De acordo com a Lusa, a escassez de chuva em todo o sul de Angola deixou entre 70 e 80 por cento da população da Huíla e do Cunene em situação de “insegurança alimentar” e com o “estado nutricional comprometido”, segundo o relatório “Ação Humanitária para as Crianças” de 2019 da agência das Nações Unidas para a Infância.

“O movimento de pessoas em busca de água para consumo humano e animal colocou mais de 192.000 crianças em risco de perderem a educação e de se envolverem em trabalho infantil”, estima o relatório.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »