- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
InicioPolíticaCASA-CECASA-CE leva necessidade de médicos no Cunene ao Parlamento

CASA-CE leva necessidade de médicos no Cunene ao Parlamento

A vice-presidente do grupo parlamentar da CASA-CE, Cesinanda Narciso, disse terça-feira, em Ondjiva, que o seu partido vai apresentar em próximas plenária do Parlamento angolano a necessidade de admissão de novos médicos para o Hospital Geral de Ondjiva, o maior da província do Cunene, a fim de pressionar o Executivo.

De acordo com a Angop, actualmente a unidade hospital dispõe de 37 médicos, considerado insuficiente para atender uma demanda diária 600 a 700 cidadãos que ocorrem aos serviços do banco de urgência e consultas externas, medicina, cirurgia, ortopedia, oftalmologia, estomatologia e bloco operatório.

Em declaração â imprensa no final de uma visita efectuada ao Hospital Geral de Ondjiva, Cesinanda Narciso sublinhou ser obrigação e a missão dos deputados levar as necessidades e preocupações da população em plenárias da Assembleia Nacional a fim de ajudar o Executivo na resolução dos problemas dos cidadãos.

“A insuficiência de médicos pode colocar em risco um atendimento de qualidade aos cidadãos, é uma situação preocupante e que deve ser revista com urgência, em prol da melhoria da assistência sanitária da população”, referiu.

A vice-presidente do grupo parlamentar da CASA-CE fez saber que cumprem desde dia 22 deste mês um programa de visita de trabalho de cinco dias, a província do Cunene no âmbito da seca e trouxe 12 toneladas de bens alimentares para distribuir às vítimas da estiagem.

Por seu turno, o director do Hospital Geral de Ondjiva, Mendes Esteves, disse que a unidade sanitária necessita de 35 médicos de várias especialidades para reforço do corpo clínico que actualmente conta com 37 médicos e 270 enfermeiros.

Explicou que esta situação já foi apresentada ao Gabinete da Saúde no Cunene e já têm garantias para este ano o enquadramento de cinco novos médicos.

No concurso público realizado em 2018, o Cunene foi abrangido com 43 vagas para o ingresso de novos médicos.

O Hospital Geral de Ondjiva com 250 camas, funciona desde a década de 1930, beneficiou da primeira reabilitação em 2000 e foi ampliado em 2002, na altura tinha 150 camas para internamento.

Cunene conta actualmente com 80 médicos distribuídos em 146 hospitalares

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.