Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Portugal: Apresentada obra Doutrina com Fabulações

O escritor angolano Lopito Feijóo apresentou neste sábado, em Lisboa, a obra literária intitulada “Doutrina com Fabulações”, editada pela Perfil Criativo. (DR)

O escritor angolano Lopito Feijóo apresentou neste sábado, em Lisboa, a obra literária intitulada “Doutrina com Fabulações”, editada pela Perfil Criativo.

A obra, escreve Angop, concebida e elaborada na sequência do doutrinário projecto artístico-literário do autor, conta com cerca de 70 páginas e uma edição de trezentos exemplares.

Apresentada pelo jornalista e crítico de arte Rodrigues Vaz e pelo escritor Tomás Lima Coelho, orientador da colecção “Poesia no Bolso”, que assina o prefácio de onde se pode constatar que, o poeta transporta as pessoas, numa viagem antropomórfica, observando as idiossincrasias humanas através das características daqueles outros seres com quem se partilha o planeta.

No prefácio, Tomás Coelho adverte que Já Orwell o dizia quando escreveu que “todos os animais são iguais, mas há uns mais iguais que outros”, realçando os comportamentos humanos através da fábula.

Segundo ainda o prefaciador, “É com essa visão crítica sobre a sociedade que nos rodeia que o olhar arguto do poeta nos faz sair do adormecimento e nos chama atenção para os problemas económicos, sociais, políticos, religiosos e filosóficos que a humanidade atravessa, seja a que nos é mais próxima, como a que nos está mais longínqua”.

De acordo com Tomas Lima, numa linguagem aparentemente críptica, naquele estilo literário muito próprio a que o poeta já habituou os leitores, ao qual se junta uma subtil ironia e uma boa dose de humor, a mensagem vai sendo passada, cabendo a cada um fazer a sua interpretação e decifrar o sentido de cada estrofe.

O livro conta igualmente com uma nota do editor assinada por João Rodrigues que, depois de uma breve resenha crítica sobre as mais históricas e representativas colecções de poesia já editadas em Angola, se refere a esta, “Poesia no bolso”, dizendo que hoje, passados dois anos da provocação lançada aos titulares com estatuto de poetas, a provocação segue em sentido inverso.

Lopito Feijoó realiza no prelo uma espécie de “performance” poética iniciada com a “Doutrina” (1987), e que foi continuando em “Lex & Cal Doutrina” (2012), “Andarilho e Doutrinário” (2013),“ReuniVersos Doutrinários” (2015), “Pacatos & Dou-trinários Recados” (2017), “Imprescindível Doutrina Contra” (2017), “Doutrinárias Lâminas Doutrinárias”(2018) e agora “Doutrina com Fabulações” (2019).

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »