- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Uma grávida ou recém-nascido morre a cada 11 segundos - ONU

Uma grávida ou recém-nascido morre a cada 11 segundos – ONU

O mundo continuou em 2018 a assistir à morte de uma grávida ou um recém-nascido a cada 11 segundos, apesar dos progressos substanciais na saúde materno-infantil em vários países, como em Timor-Leste, indica um estudo de instituições da ONU.

No estudo, avança o JA, liderado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é, porém, realçado que mais mulheres e recém-nascidos estão a conseguir sobreviver numa escala sem precedentes, com as taxas de mortalidade materna e infantil em constante descida desde 2000.

Segundo o documento, desde o início do milénio, a morte de crianças recém-nascidas desceu quase para metade, enquanto a das grávidas foi reduzida em mais de um terço, sobretudo devido a melhoras no acesso à saúde e à qualidade dos serviços de saúde.

“Em países que dispõem de serviços de saúde seguros, comportáveis e de grande qualidade, as mulheres e os respectivos bebés estão a sobreviver e a prosperar. Isto é o poder de uma cobertura de saúde universal”, comentou o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Apesar das melhorias, as estimativas indicam que 6,2 milhões de crianças menores de 15 anos morreram em 2018 e que, em 2017, mais de 290.000 mulheres morreram devido a complicações durante a gravidez ou na altura do parto. Dos 6,2 milhões de crianças mortas, 5,3 milhões morreram nos primeiros cinco anos de vida, sendo que metade deste número ocorreu no primeiro mês.

Segundo o estudo, as mulheres e os recém-nascidos estão mais “vulneráveis” logo após o nascimento, estimando-se que 2,8 milhões de grávidas ou bebés tenham morrido em 2018, ou seja, uma morte em cada 11 segundos, cuja maioria das causas poderia ser prevenida.

O estudo refere que as crianças enfrentam o maior risco de morte durante o primeiro mês de vida, sobretudo se nascem prematuras ou demasiado pequenas ou ainda caso as mães tenham tido complicações durante o parto, anomalias congénitas ou contraído infecções.

As duas agências da ONU salientam que cerca de um terço destas mortes ocorre no primeiro dia de vida e cerca de três quartos durante a primeira semana.

“Em todo o mundo, o nascimento de uma criança é motivo de celebração. No entanto, a cada 11 segundos, o nascimento de uma criança é uma tragédia familiar”, comentou a directora executiva da UNICEF, Henrietta Fore.

A responsável da UNICEF salientou que “um par de mãos especializado” pode fazer a diferença entre a vida e a morte, nomeadamente a ajudar as mães durante a gravidez e parto, água limpa, nutrição adequada ou vacinas básicas.

- Publicidade -
- Publicidade -

A embriaguez pela leitura

Para satisfazer um vasto número de leitores que solicitaram a peça tomei a liberdade de a colocar outra vez on line, desta vez, no...
- Publicidade -

Ana Gomes: a activista com alma de ONG que não quer ser politicamente correcta

Bastaram duas perguntas para assumir que não trabalha para agradar a todos, mas sim para desagradar a muita gente. Diz que as conquistas lhe...

David Quammen: “Vêm aí outras pandemias e esta não se vai embora nunca mais”

Já andou à procura de galinhas com influenza, de morcegos com SARS, e do ébola. Foi perseguido por elefantes, dormiu ao relento e entrevistou...

Juan Carlos, rei emérito de Espanha, tem garagem com carros de sonho

Tal como o seu avô, Alfonso XIII, o monarca é um apaixonado por automóveis e por velocidade desde tenra idade. Vivem-se tempos muito turbulentos na...

Notícias relacionadas

A embriaguez pela leitura

Para satisfazer um vasto número de leitores que solicitaram a peça tomei a liberdade de a colocar outra vez on line, desta vez, no...

Ana Gomes: a activista com alma de ONG que não quer ser politicamente correcta

Bastaram duas perguntas para assumir que não trabalha para agradar a todos, mas sim para desagradar a muita gente. Diz que as conquistas lhe...

David Quammen: “Vêm aí outras pandemias e esta não se vai embora nunca mais”

Já andou à procura de galinhas com influenza, de morcegos com SARS, e do ébola. Foi perseguido por elefantes, dormiu ao relento e entrevistou...

Juan Carlos, rei emérito de Espanha, tem garagem com carros de sonho

Tal como o seu avô, Alfonso XIII, o monarca é um apaixonado por automóveis e por velocidade desde tenra idade. Vivem-se tempos muito turbulentos na...

TAAG repatria 800 angolanos de Portugal

 Pelo menos 800 angolanos retidos em Portugal desde Março, de um total de dois mil e cem (2.100) que manifestaram interesse em regressar a...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.