- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Espanha vai a votos em Novembro

Espanha vai a votos em Novembro

Espanha vai novamente a votos. O rei Felipe VI escutou os partidos com assento parlamentar e disse não haver condições para convocar uma sessão de investidura.

Logo depois, escreve a Euronews, o primeiro-ministro, o socialista Pedro Sánchez, anunciou o sufrágio para 10 de Novembro e começou o jogo do empurra responsabilizando o Unidas Podemos pelo fracasso negocial.

Pablo Iglésias defendeu-se e acusou o dirigente socialista de pretender ser primeiro-ministro sem dar nada em troca. O Unidas Podemos exigia participar num governo de coligação.

O Ciudadanos também apontou o dedo ao dirigente socialista. Albert Rivera vez uma oferta de última hora, dando uma guinada de 180°, mas que acabou recusada pelo presidente do executivo.

Pablo Casado do Partido Popular responsabilizou Pedro Sánchez pelo fracasso negocial e acusou-o “de olhar para o dedo em de ver a Lua” ao atribuir as culpas ao Unidas Podemos e Ciudadanos.

Esta será a quarta vez que os espanhóis vão votar para o parlamento em quatro anos e a segunda em sete meses. Mas a divisão da sociedade espanhola ameaça novo impasse parlamentar.

- Publicidade -
- Publicidade -

Bolsonaro está em ótimo estado de saúde, diz médico

Após participar da cerimônia que antecedeu o embarque da missão brasileira de ajuda humanitária ao Líbano, o presidente Jair Bolsonaro fez exames na manhã...
- Publicidade -

PJ investiga ameaças a três deputadas e membros da SOS Racismo

Membros da SOS Racismo estiveram esta quarta-feira na sede da Polícia Judiciária onde foram ouvidos depois de na terça-feira terem recebido um e-mail com...

Moçambique: Forças governamentais anunciam que mataram 59 “terroristas”

"No decurso das acções de defesa da população contra acções terroristas, as Forças de Defesa e Segurança atingiram vários resultados operativos, sendo de destacar...

“Pode acontecer algo imprevisível a qualquer momento devido ao nível de ódio actual”: o caso da “parada Ku Klux Klan” (e o que diz...

O caso remonta ao último sábado quando nacionalistas se reuniram no exterior da associação antirracista, em Lisboa, com máscaras brancas e tochas em punho....

Notícias relacionadas

Bolsonaro está em ótimo estado de saúde, diz médico

Após participar da cerimônia que antecedeu o embarque da missão brasileira de ajuda humanitária ao Líbano, o presidente Jair Bolsonaro fez exames na manhã...

PJ investiga ameaças a três deputadas e membros da SOS Racismo

Membros da SOS Racismo estiveram esta quarta-feira na sede da Polícia Judiciária onde foram ouvidos depois de na terça-feira terem recebido um e-mail com...

Moçambique: Forças governamentais anunciam que mataram 59 “terroristas”

"No decurso das acções de defesa da população contra acções terroristas, as Forças de Defesa e Segurança atingiram vários resultados operativos, sendo de destacar...

“Pode acontecer algo imprevisível a qualquer momento devido ao nível de ódio actual”: o caso da “parada Ku Klux Klan” (e o que diz...

O caso remonta ao último sábado quando nacionalistas se reuniram no exterior da associação antirracista, em Lisboa, com máscaras brancas e tochas em punho....

Morreu o embaixador Luís de Almeida

Luís de Almeida, embaixador de carreira e uma das grandes figuras da diplomacia angolana, morreu, ontem, em Luanda, aos 87 anos, vítima de doença. A...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.