- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Dodge pede nova investigação sobre homicídio de Marielle Franco

Dodge pede nova investigação sobre homicídio de Marielle Franco

AFP

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou nesta terça-feira obstruções na investigação sobre o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes em 2018 no Rio de Janeiro, e pediu a abertura de uma investigação a cargo da Polícia Federal (PF) para encontrar os autores intelectuais do crime.

“Está sendo protocolada agora à tarde a denúncia, que revela que houve um desvirtuamento desta investigação para que a linha investigativa passasse longe dos reais autores deste duplo assassinato”, disse Dodge num evento em que marcou seu último dia à frente da Procuradoria-Geral da República (PGR) e no qual fez um balanço de seus dois anos no cargo.

Na denúncia, Dodge aponta na obstrução das investigações a participação do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) Domingos Brazão, o assessor dele no tribunal e ex-policial federal Gilberto Ribeiro da Costa, o delegado da Polícia Federal Hélio Khristian, o policial militar e miliciano Rodrigo Ferreira e a advogada Camila Moreira. “Eles todos participaram de uma encenação, que conduziu ao desvirtuamento das investigações” por mais de um ano, afirmou a procuradora.

Pouco antes do aniversário do crime, em março passado, a justiça do Rio prendeu o suposto executor e o motorista do carro de onde os tiros foram disparados contra o veículo em que estavam Marielle, Anderson e uma assessora da vereadora, que escapou ilesa do ataque.

Mas houve “inércia” na identificação dos autores intelectuais, disse a procuradora-geral, que fez a denúncia após ter acesso às conclusões de uma investigação solicitada por ela própria à Polícia Federal sobre a investigação realizada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Por isso, solicitou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para deixar a investigação a cargo da PF e não mais com força de segurança carioca.

A vereadora e o motorista foram baleados quando retornavam de um evento no Centro do Rio, em 14 de março de 2018.

Marielle, que morreu aos 38 anos, era firme defensora dos direitos dos jovens negros, das mulheres, da comunidade LGBT, e criticava a violência policial nas favelas do Rio, sendo oriunda de uma delas, a Maré.

- Publicidade -
- Publicidade -

Mali: Bah N’Daw nomeado presidente de transição

O ex-ministro da Defesa Bah N’Daw foi hoje nomeado oficialmente para o cargo de presidente de transição. A cerimónia de tomada de posse está...
- Publicidade -

Covid-19: Síntese Nacional

O quadro sanitário nacional registou, até às 19 horas desta segunda-feira, mais 126 novos casos, dois óbitos e quatro recuperações. No grupo dos 126 novos...

Caso 900 milhões: Carlos São Vicente conhece hoje as suas medidas de coação na PGR

O empresário Carlos São Vicente, suspeito de crime de branqueamento de capitais e peculato, depois de ter visto congelada uma conta sua na Suíça,...

Benguela: Ex-directores do governo provincial condenados

O Tribunal Provincial do Uíge condenou, ontem, Jaime Yamba, ex-director de gabinete do antigo governador Pinda Simão,a quatro anos e seis meses de prisão...

Notícias relacionadas

Mali: Bah N’Daw nomeado presidente de transição

O ex-ministro da Defesa Bah N’Daw foi hoje nomeado oficialmente para o cargo de presidente de transição. A cerimónia de tomada de posse está...

Covid-19: Síntese Nacional

O quadro sanitário nacional registou, até às 19 horas desta segunda-feira, mais 126 novos casos, dois óbitos e quatro recuperações. No grupo dos 126 novos...

Caso 900 milhões: Carlos São Vicente conhece hoje as suas medidas de coação na PGR

O empresário Carlos São Vicente, suspeito de crime de branqueamento de capitais e peculato, depois de ter visto congelada uma conta sua na Suíça,...

Benguela: Ex-directores do governo provincial condenados

O Tribunal Provincial do Uíge condenou, ontem, Jaime Yamba, ex-director de gabinete do antigo governador Pinda Simão,a quatro anos e seis meses de prisão...

Bolsonaro passa por exames médicos em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro esteve nesta segunda-feira, 21, no serviço médico do Palácio do Planalto, onde realizou exames pré-operatórios para a cirurgia de retirada...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.