- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Questionada transparência de concurso para juizes desembargadores

Questionada transparência de concurso para juizes desembargadores

Os candidatos a juízes desembargadores pediram no dia 22 de Agosto a nulidade ao concurso, lançado a 19 de Dezembro de 2018, pelo Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ), mas o Tribunal Supremo de Angola não se pronunciou ainda.

Juristas dizem que esse silêncio pode prejudicar o país.

O recurso contencioso de impugnação apresentado pelos candidatos a que a VOA teve acesso confirma que os juízes Manuel António Catabo e Josina Mussua Ferreira Falcão, das províncias do Bié e Luanda, respectivamente, pediram a 22 de Agosto a nulidade do concurso, mas até agora não houve qualquer resposta.

No mesmo documento, o candidato Manuel António Catabo terá sido excluído pelo facto de não ter apresentado as peças processuais no prazo estipulado pela lei.

Catabo justifica o atraso com o facto de, na altura, estar como juiz na Província do Bié, onde há muitas dificuldades de comunicação e a companhia aérea, TAAG, tem apenas um voo semanal.

Em relação à juíza Josina Mussua Ferreira Falcão, o documento escreve que “o júri decidiu não atender à reclamação (…), e a nota atribuída no concurso resulta da apreciação feita pelo júri”.

Desde o início, o concurso tem sido alvo de várias denúncias de membros da classe.

O jurista Manuel Pinheiro afirma que “antes de se apresentar os resultados devem ser julgados todos os recursos interpostos”.

Ele acrescenta que os interesses dos juízes que se encontram à frente destes tribunais têm influenciado negativamente a justiça angolana.

Manuel Pinheiro considera que esta denegação da justiça tem prejudicado a imagem do país a nível nacional e internacional.

“Ninguém pode investir um país onde o poder judicial é totalmente suspeito, um sistema judicial que não dá garantia de resolver um problema sem a corrupção”, sublinhou.

A mesma opinião tem o jurista Agostinho Canando quem defende que o Tribunal Supremo não pode responder com o silêncio e que esta denegação de justiça belisca a segurança jurídica no país.

“O Tribunal Supremo não pode responder com silêncio e quando já usa políticas dilatórias é complicado para a imagem da justiça angolana”, afirmou.

A VOA contactou os juízes Manuel António Catabo e Josina Mussua Ferreira Falcão.

Enquanto Catabo não respondeu, Falcão disse que não pode comentar o processo pelo facto de o mesmo se encontrar em Tribunal, mas que não sabe em concreto “o que se está a passar”.

Entretanto, ela remeteu-nos para o Conselho Superior da Magistratura, mas não foi possível nenhum contacto, nem com o juiz-presidente do Tribunal Supremo, Rui Ferreira.

- Publicidade -
- Publicidade -

Orçamento do Estado angolano suspende regalias para políticos em 2021

OGE 2021 comporta receitas estimadas em 14,12 biliões de kwanza (18,2 mil milhões de euros) e despesas fixadas em igual montante para o mesmo...
- Publicidade -

Sonangol e Gemcorp avançam com Refinaria de Cabinda – Investimento avaliado em 920 milhões USD

A Sonangol tornou público através de um comunicado que a Gemcorp, "em alinhamento com a petrolífera nacional", tomou a decisão final de investimento para...

Produtos deteriorados: SIC e AAAC desmantelam rede no Sambizanga

A Brigada de Delitos Económicos afectos ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) com o apoio da Associação Angolana de Ajuda ao Consumidor (AAAC), ‘desmantelou’...

Huambo: Manifestações colocam UNITA e Polícia Nacional de costas viradas

De acordo com o maior partido na oposição, a Polícia Nacional, atacou a tiros, na noite desta quarta-feira, 28, a sede da UNITA na...

Notícias relacionadas

Orçamento do Estado angolano suspende regalias para políticos em 2021

OGE 2021 comporta receitas estimadas em 14,12 biliões de kwanza (18,2 mil milhões de euros) e despesas fixadas em igual montante para o mesmo...

Sonangol e Gemcorp avançam com Refinaria de Cabinda – Investimento avaliado em 920 milhões USD

A Sonangol tornou público através de um comunicado que a Gemcorp, "em alinhamento com a petrolífera nacional", tomou a decisão final de investimento para...

Produtos deteriorados: SIC e AAAC desmantelam rede no Sambizanga

A Brigada de Delitos Económicos afectos ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) com o apoio da Associação Angolana de Ajuda ao Consumidor (AAAC), ‘desmantelou’...

Huambo: Manifestações colocam UNITA e Polícia Nacional de costas viradas

De acordo com o maior partido na oposição, a Polícia Nacional, atacou a tiros, na noite desta quarta-feira, 28, a sede da UNITA na...

Suspeito de esconder celular em busca da nona fase da Operação Calvário é preso pela PF, na PB

Aparelho foi localizado na casa de ex-assessor de conselheiro do Tribunal de Contas da Paraíba. Operação investiga esquema de desvio de recursos da saúde...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.