Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Diversidade rítmica marca FestiSumbe 2019

Do semba ao kizomba, passando pela música gospel, kuduro, kilapanga, marcaram a segunda e última noite do Festival Internacional de Música do Sumbe (FestiSumbe), que teve como palco à Marginal do Sumbe. (DR)

Do semba ao kizomba, passando pela música gospel, kuduro, kilapanga, marcaram a segunda e última noite do Festival Internacional de Música do Sumbe (FestiSumbe), que teve como palco à Marginal do Sumbe.

Apesar do chuvisco que se fez sentir no princípio e no fim do espectáculo, sublinha Angop, as centenas de espectadores que se fizeram presentes na Nova Marginal deram a jornada com bem passada, pois vivenciaram bons momentos ao lado de algumas das principais referências da música angolana da nova e velha geração.

Constituída, maioritariamente por jovens e adolescentes, o público presente aguentou quase cinco horas para começar a ver o desfile das estrelas da noite, num cardápio onde se destacou a dupla YoBass, Vui Vui, Sandocam, Pérola, Calabeto, Nagrelha, Yannick Afroman, Big Nelo, Ary, Puto Português, Kyaku Kyadaff, Cage One, Cláudio Fenix, Lil Saint, Biura e Gabeladas.

Sem se importarem com chuva miudinha e com os apertos, pois o local mostrou-se completamente pequeno para tamanha moldura humana, os fãs das estrelas convidadas pela organização para dar cor, alegria e animação nas festividades da província do Cuanza Sul, aproveitarem, cada um à sua maneira, para registar o retorno do FestiSumbe e a passagem dos músicos na urbe.

Mostrando-se conhecedores do guião musical preparado pelos artistas da noite, os espectadores tiveram, também, os seus momentos, interpretando e ajudando a interpretar todos os temas, uns com mais fervor do que outros, mas sempre num apoio quase que incondicional para com os músicos.

Bem entrosados com os artistas e mostrando satisfação pelo retorno do festival, desaparecido da agenda cultural da urbe por “longos” quatro anos para a requalificação do cenário, os espectadores deram uma verdadeira lição de civismo, acabando a jornada sem casos de maus comportamentos, para a satisfação da organização.

Como que obrigados moralmente a permanecer no local, aquém esperou mesmo até ao último minuto para regressar ao seu aposento dando como finda uma jornada que trouxe de volta o FestiSumbe, uma satisfação estampada no rosto dos munícipes e dos governantes da província que tudo fizeram para devolver a alegria ao povo.

E como mandam às regras quando se trata de uma festa de aniversário, a parte final da noite/manhã de terça-feira foi colorida com um festival de pirotecnia, acção que concentrou a atenção da população por quase cinco minutos.

Num até breve, a organização do evento, a cargo da LS Republicano promete tudo fazer satisfazer o desejo dos milhares de munícipes do Sumbe e não só, trazendo, em 2020, mais uma vez, a nata da casa e algumas referencias estrangeiras.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »