Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Preços do petróleo disparam após ataque contra refinarias sauditas

(DR)

Sputnik

Os preços do petróleo disparam nas bolsas de valores em todo o mundo depois que a Arábia Saudita anunciou a suspensão da produção diária de 5,7 milhões de barris.

Para os mercados de petróleo, é a pior interrupção não programada de produção da história, superando até a perda de suprimentos de petróleo do Kuwait e do Iraque em agosto de 1990.

Os preços das marcas de referência Brent subiram US$ 11,73, atingindo o valor de US$ 71,95 por barril nas primeiras operações da Bolsa de Valores de Cingapura.

O aumento afetou preço do gás natural, que aumentou entre 1,5 e 2%.

A Arábia Saudita foi forçada a suspender cerca de 50% de sua produção – 5% da produção global – depois que vários drones atacaram a maior instalação de processamento de petróleo do mundo em Abqaiq e o segundo maior campo de petróleo do reino em Khurais.

Após a ofensiva, o principal índice da Bolsa de Valores da Arábia Saudita, Tadawul All Share (TASI), registou uma queda de cerca de 2,3%. O reino pode reiniciar um volume significativo de produção de petróleo interrompida em questão de dias, mas precisa de semanas para restaurar toda a sua capacidade de produção.

Por enquanto, os principais produtores e consumidores podem usar suas reservas acumuladas para tentar conter o aumento dos preços em todo o mundo. Assim, o presidente dos EUA, Donald Trump, autorizou a liberação do petróleo da Reserva Estratégica de Petróleo de seu país, “se for necessário”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »