Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Entrega de candidaturas para disputar a liderança da UNITA começa hoje

(Foto: Facebook)

DN|Lusa

O principal partido da oposição angolana, UNITA, inicia hoje o período de entrega de candidaturas à liderança do partido, mas apenas dois possíveis sucessores de Isaías Samakuva assumem a candidatura.

Em declarações à Lusa, o presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, admite que a sua candidatura é uma “hipótese forte” e acredita que a liderança do partido do “Galo Negro” venha a ser disputada por três a quatro candidatos.

Outro candidato que já anunciou a intenção de concorrer é o general Abílio Kamalata, que pretende desfazer a “má imagem que a UNITA ganhou nos últimos tempos” e “consolidar princípios de respeito e de democracia e honrar os compromissos que a UNITA sempre assumiu”.

“Vou mesmo avançar, estou pronto para o embate”, disse o general, citado pela Voz da América.

O novo presidente irá a votos no congresso da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) agendado para novembro, mas até lá terão de ser formalizadas e aprovadas as candidaturas e só se conhecerá quem irá disputar as eleições no dia 04 de outubro.

As candidaturas serão submetidas ao crivo da comissão eleitoral, que vai avaliar o cumprimento dos requisitos até 30 de setembro, um processo previsto nos regulamentos partidários.

Depois de cumprir quatro mandatos à frente da UNITA, Samakuva, de 73 anos, não deverá recandidatar-se, tendo declarado esta intenção publicamente. No entanto, notícias veiculadas pela imprensa angolana deixaram no ar a possibilidade de uma nova recandidatura do líder, o que os analistas acreditam que deixaria de fora outros aspirantes ao cargo.

José Pedro Kachiungo, que já foi a votos em 2011, foi outro dos nomes anunciados como pré-candidato à presidência da UNITA. A Lusa tentou saber se o deputado iria formalizar a sua candidatura, mas não foi possível contactar o parlamentar.

A escolha do novo líder vai ser decidida no XIII Congresso do maior partido angolano da oposição, que se realiza entre 13 e 15 de novembro, em Luanda.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »