Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Costa e Cristas em debate cerrado com um “enorme fosso” político a separá-los

(Tiago Petinga/Lusa)

Negócios | Lusa

Os líderes do PS, António Costa, e do CDS-PP, Assunção Cristas, travaram nesta sexta-feira, na TVI, um debate cerrado, sem quaisquer pontos de consenso, com “um enorme fosso” a separá-los em termos de propostas políticas.

No final de 30 minutos de discussão dura, a presidente do CDS-PP deixou um alerta aos portugueses para os “perigos” de acordarem na manhã de 7 de outubro, dia seguinte às legislativas, com uma maioria de dois terços da esquerda no parlamento.

António Costa contrapôs que o perigo seria os portugueses acordarem no dia 7 de outubro com “aventureirismos” de reduções fiscais e procurou depois definir o PS como “o partido do bom senso, do equilíbrio político e da estabilidade”.

A discussão entre os dois subiu de tom após uma intervenção de António Costa em que atacou as propostas programáticas do CDS-PP em matérias como acesso pago a universidades públicas, habitação e direito de propriedade e, nas políticas de natalidade, regresso a um mecanismo de apoios sociais por rendimento familiar.

A estes temas lançados, o secretário-geral do PS ainda juntou mais tarde um quarto, esse sobre as propostas fiscais do CDS-PP. E esses temas acabaram por dominar grande parte do debate, com a líder democrata-cristã a rejeitar as críticas que lhe foram apresentadas por António Costa.

Num ponto – e só num ponto – Cristas e Costa estiveram de acordo: um enorme fosso separa as propostas do PS e as do CDS-PP.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »