Radio Calema
InicioMundoÁfricaMarrocos aprova compra de quase USD 1 bilhão em mísseis e bombas...

Marrocos aprova compra de quase USD 1 bilhão em mísseis e bombas dos EUA

Sputnik

O Departamento de Estado dos EUA informou nesta quinta-feira ter autorizado Marrocos a comprar quase USD 1 bilhão em munições norte-americanas.

O acordo contempla a compra de munições e armamentos em duas etapas. Os itens mais caros atingem o valor de USD 776 milhões. Se trata de 2.400 mísseis TOW 2A, 400 lançadores M220A2 TOW e cerca de 28 mísseis “Fly-to-Buy”. Outros itens incluídos no acordo são peças de reposição, ferramentas e equipamentos.

O segundo lote soma um total de USD 985 milhões. Inclui a venda de 5.810 bombas MK82-1, 300 bombas MK84-4 e 105 kits de bombas KMU-572f/B, entre outros equipamentos.

“Esta venda colaborará com a política externa e a segurança nacional dos Estados Unidos, ajudando a melhorar a segurança de um grande aliado não pertencente à OTAN, que continua a ser uma força importante para a estabilidade política e o progresso económico na África”, afirma o comunicado norte-americano.

“A venda proposta ampliará a capacidade de Marrocos de enfrentar as ameaças actuais e futuras de terrorismo de organizações extremistas, prevalecentes em toda a região. Além disso, as munições adicionais fornecidas por esta venda melhorarão a interoperabilidade com os Estados Unidos e outros aliados regionais e aumentarão a capacidade de Marrocos de realizar operações no âmbito da coligação, em missões contra o Daesh (proibido na Rússia) na Síria e no Iraque. Marrocos não terá dificuldade em absorver essas munições e serviços adicionais em suas forças armadas”.

De acordo com Defense News, somente no ano fiscal de 2019, o Marrocos desembolsou cerca de USD 7,26 bilhões em armas americanas.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.