- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Antigo combatente do Batalhão Búfalo terá vendido documentos sobre Cuito Cuanvale

Antigo combatente do Batalhão Búfalo terá vendido documentos sobre Cuito Cuanvale

Um antigo membro do Batalhão Búfalo e do Directório de Tarefas Especiais (DST) do exército sul-africano terá sido quem recebeu mais de dois milhões de dólares pelos documentos da batalha de Cuito Cuanavale, que não foram entregues pelo antigo chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar (SISM) de Angola, o general António José Maria, escreve a VOA.

O segredo continua, no entanto, a rodear o conteúdo dos documentos e por que razão o antigo chefe da secreta angolana decidiu desviá-los colocando-os à guarda da Fundação Eduardo dos Santos (FESA).

O general José Maria está a ser julgado em Luanda por crimes de insubordinação, desvio de documentos militares e conduta indecorosa.

“Entre os documentos retirados do gabinete do general pelo seu subordinado constam documentos classificados como sendo de carácter militar, onde se incluem também os referentes à batalha do Cuíto Cuanavale”, disse o representante do Ministério Público no início do julgamento de José na quarta-feira, 11.

Quem é Manuel Vicente da Cruz Gaspar ou “comandante Paulo”

A acusação sustenta que os documentos foram obtidos de forma onerosa, “conforme atestam as folhas 106 e 140 dos autos, num valor acima de mais de dois milhões de dólares norte-americanos, e cujo receptor foi o cidadão luso-sul africano-moçambicano, Manuel Vicente da Cruz Gaspar”.

O nome é o mesmo de um antigo membro de uma unidade de Comandos do exército português em Moçambique, nascido em Montepuez, no norte do país, e também conhecido como “Comandante Paulo”.

Um livro publicado em Portugal revelou que Gaspar participou na intentona de 7 de Setembro de 1974 na capital moçambicana, que visava impedir a descolonização da então colónia a favor da Frelimo, tendo fugido depois para a África do Sul.

Nesse país foi integrado no chamado Esquadrão Chipenda e mais tarde no Batalhão 32 (conhecido também por Batalhão Búfalo), composto por angolanos, e que jogou um papel importante na luta dentro de Angola, em muitas ocasiões em à UNITA.

A VOA soube junto de fontes ligadas ao batalhão que Gaspar fez também parte do Directório de Tarefas Especiais (DST) ,cuja missão inicial era a coordenação com a UNITA, e que, mais tarde, foi dividido em DST1, que fazia a coordenação com a UNITA, e DST2, encarregue da ligação à Renamo, em Moçambique, e outros movimentos africanos.

Os documentos que valeram dois milhões

O paradeiro de Gaspar é desconhecido embora em Portugal tenha sido publicado um livro sobre as suas actividades com o título de “O Puto”, outro nome pelo qual era conhecido

O teor dos documentos comprados pelo General José Maria, no entanto, continua rodeado de mistério.

José Maria disse em tribunal na quinta-feira, 12, que não considerava os documentos propriedade do Estado porque “foi José Eduardo dos Santos quem me deu o dinheiro para a recolha dos dados que vieram a constituir os documentos”.

O general acrescentou mais adiante que o dinheiro era do próprio antigo Presidente, que queria que se elaborasse uma história da batalha de Cuito Cuanavale para futuro estudo pelos angolanos

O general José Maria defendeu ainda a sua decisão de manter os documentos, afirmando que “não são secretos nem qualificados”.

Posição contrária teve também no tribunal, ao falar como testemunha, o tenente-general Carlos Filipe, antigo adjunto de José Maria, para quem os documentos são “sensíveis e classificados” e alertou que, se forem divulgados, criariam problemas na relação entre Angola e África do Sul.

No primeiro dia do julgamento, depois das acusações do Ministériom Público, o advogado do antigo chefe da secreta e um dos mais poderosos durante a Presidência de José Eduardo dos Santos, pediu a sua abolvição.

- Publicidade -
- Publicidade -

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...
- Publicidade -

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

Notícias relacionadas

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 camiões-cisterna, diz mídia

A região do nordeste da Síria contém a maior parte das reservas de petróleo do país e é também o território onde a maioria...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.