Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Angolanos em Portugal solidários com a seca no Sul do país

BENS ALIMENTARES PARA APOIAR VÍTIMA DA SECA NO CUNENE (FOTO: JOSÉ CACHIVA)

Trinta toneladas de bens diversos, entre roupas, calçados, material didáctico e livros foram recolhidos pelas associações angolanas em Portugal, para ajudar a acudir as vítimas da seca, na província do Cunene, disse a imprensa o cônsul angolano em Lisboa, Narciso do Espírito Santo, avança a Angop.

Os donativos recolhidos em Portugal, segundo o responsável devem chegar ao Cunene na primeira semana de Outubro, tendo ressaltado no entanto, o empenho das associações, que num curto espaço de tempo conseguiram recolher as 30 toneladas de bens.

Por sua vez, Carlos Gonçalves, membro da comissão de organização do Movimento de Ajuda ao Cunene, informou que a campanha envolveu associações angolanas de todas as regiões de Portugal.

“Vamos estar lá com uma representação para fazer a entrega formal e contamos também , nessa altura, perceber as reais necessidades da população, para a organização de uma próxima campanha, muito mais direccionada”, referiu.

O Cunene, a par de outras províncias da zona sul de Angola, é uma região cuja população se dedica fundamentalmente à criação de gado bovino, caprino e suíno, constituindo fonte de renda.

A província do Cunene enfrenta, desde o mês de Outubro de 2018, uma acentuada seca que afecta 880 mil e 172 pessoas e um milhão de cabeças de gado, que já matou cerca de 30 mil animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »