Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

TAAG deixa de operar a rota Luanda-Rio de Janeiro a partir de 1 de Novembro

(DR)

Expansão

A partir de 1 de Novembro, a TAAG vai deixar de operar a rota Luanda-Rio de Janeiro e os passageiros viram-se impossibilitados de chegarem a esta cidade, via São Paulo, por outras companhias com bilhetes adquiridos na TAAG, como garantiu recentemente Rui Carreira, PCE da transportadora.

A transportadora aérea nacional deixou de vender bilhetes de passagem com destino à cidade do Rio de Janeiro, Brasil, com viagens válidas a partir de 1 de Novembro, contrariando assim a informação avançada há duas semanas pelo Presidente do Conselho Executivo (PCE), durante um encontro informal com a imprensa.

Na altura Rui Carreira avançou que a TAAG estava a ponderar a suspensão da rota Rio de Janeiro, devido à pouca procura, e passaria apenas a voar para a cidade brasileira de São Paulo, mas os passageiros poderiam continuar a comprar bilhetes de passagens com destino ao Rio de Janeiro e a partir de São Paulo faziam a ligação utilizando as companhias sul-americanas Latam e Gol, com quem a TAAG já tinha assinado acordos de partilha de lugares, os denominados codeshare.

Apesar desta garantia dada pelo PCE, a verdade é que a transportadora nacional está a comercializar bilhetes para o Rio de Janeiro apenas para viagens até ao dia 31 de Outubro. A partir de 1 de Novembro todos os passageiros estão a ser “obrigados” a adquirem passagem com destino final à cidade de São Paulo. Ou seja, a TAAG deixou de vender bilhetes para quem quer sair de Luanda para o Rio de Janeiro e até mesmo para quem sair do Rio Janeiro e pretenda regressar depois de Outubro. O único destino disponível é São Paulo.

O Expansão verificou que nos diferentes sistemas de venda da TAAG não está disponível a opção Rio de Janeiro e, pelo que conseguiu constatar, os passageiros que pretendam chegar ao Rio de Janeiro, por via aérea, a partir de São Paulo, terão que o fazer adquirindo o bilhete de viagem em uma outra companhia.

No encontro com a imprensa no passado dia 20 de Agosto Rui Carreira garantiu que a TAAG estava a “equacionar o fecho da rota Luanda-Rio, para reduzir custos, porque não há neste momento capacidade para manter dois destinos no Brasil”. E afirmou que “a decisão não significaria que a TAAG deixaria de vender bilhetes para o Rio de Janeiro, nem é um abandono definitivo”.

Mas quem já comprou bilhete de passagem para depois de 31 de Outubro teve uma realidade diferente da anunciada pelo Presidente da Comissão Executiva do TAAG.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »