Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Com energia de Laúca, Pólo industrial do Cunje pode arrancar

Vice-governador para área técnica e infra-estrutura. Leonardo Castro (Angop)

A província do Bié tem condições técnicas para implantar o Pólo Industrial do Cunje, que conta com mais de 30 Megawatts (MW) de energia eléctrica da Barragem de Laúca, reafirmou hoje o vice-governador para o sector Técnico e Infra-Estruturas, José Tchatuvela, numa entrevista a Angop.

Tchatuvela, ressaltou que essa potência energética pode ser bem explorada e transportada para os mais diversos pontos da província e potenciar os investidores industriais que dependam da corrente eléctrica.

As obras de construção do Pólo Industrial do Cunje, que teve inicio em 2010, está situado a sete quilómetros a Norte da cidade do Cuito (Bié) mas as obras estão paralisadas, por insuficiência financeira.

O Pólo Industrial do Cunje tem 239 hectares e está avaliado em 25 milhões de dólares norte-americanos. A infra-estrutura prevê, numa primeira fase, 40 unidades fabris e criar mais de mil postos de trabalho.

No local, serão erguidas indústrias alimentares, de confecções, de chapas de zinco, de instrumentos agrícolas, de louça de alumínio, cerâmicas, caixilharia de alumínio, carpintaria, moageira, gráficas, bem como recauchutagens.

Instado sobre as razões que estão a condicionar a implantação do Pólo até a presente data, mesmo sendo uma obra de âmbito central sob tutela do Ministério da Indústria, o vice-governador Tchatuvela disse que a situação que a província teve, há um tempo e o facto de ser a menos electrificada no país, terá contribuído para que o sector indústrial não tivesse uma explosão.

Segundo o responsável, já há largos anos tem sido divulgada e, em alguns casos, como aconteceu no ano passado (2018), promovida a sua licitação ou concurso, mas até hoje não vê muito em termos de desenvolvimento no terreno.

Apesar dessa realidade, realçou o facto de a província receber equipas que fazem recolhas de dados a nível do Governo, que têm apresentado a investidores no ramo da transformação de produtos agrícolas.

Ressaltou o facto de o Pólo Industrial do Cunje já não ser na vertente em que o Governo pensou, por exemplo, no Modelo da Zona Económica Especial (ZEE) de Luanda e Bengo.

“O modelo actual é que o Estado promove as infra-estruturas e depois os privados, cada um a seu tempo e a sua maneira, vai fazendo o desenvolvimento dos seus projectos dentro do pólo e nos seus espaços”, explicou a fonte.

Bié é uma das 18 provínica de Angola localizada no centro do país do país. A sua capital é a cidade do Cuito situada no município com o mesmo nome. As projecções populacionais de 2018, do Instituto Nacional de Estatística (INE), Bié tem uma população de 1. 654 .744 habitantes e uma área territorial de 70 314 quilómetros.

A divisão administrativa da província compreende os municípios do Andulo, Camacupa, Catabola, Chinguar, Chitembo, Cuemba, Cunhinga e Cuíto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »